Jump to content
Sign in to follow this  
invocator

«chinatown» 30 Anos Depois

Recommended Posts

Um acidente perfeito: «Chinatown» 30 anos depois

«Chinatown», um dos maiores filmes da história do cinema, foi realizado há 30 anos: o produtor Robert Evans, o argumentista Robert Towne, o assistente de realização Hawk Koch e o protagonista Jack Nicholson recordaram recentemente num debate os obstáculos que o filme de Roman Polanski teve de enfrentar durante a sua produção.

Antes de uma exibição especial por ocasião do seu 30.º aniversário, quatro das pessoas que fizeram «Chinatown» reuniram-se para um debate especial na sede da Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood.

Trinta anos depois, «Chinatown» continua a ser um dos mais fascinantes filmes feitos em Hollywood, que extravasa em muito a sua natureza como história de detectives ou reinventação do film noir. O detective interpretado por Jack Nicholson que se dedica a investigar casos de adultério na Los Angeles de 1937 e que encontra um caso muito mais complexo do que esperava ou desejava, é uma metáfora da corrupção económica e moral provocada pelo poder do dinheiro na sociedade capitalista de Los Angeles.

No passado dia 18 de Novembro, o produtor Robert Evans, o argumentista Robert Towne, o assistente de realização Hawk Koch e, numa aparição de surpresa, o actor Jack Nicholson, participaram num painel de discussão perante membros da indústria cinematográfica antes da exibição do filme realizado por Roman Polanski em 1974. Foram recordadas as dificuldades que tiveram de enfrentar durante a produção, mesmo num tempo em que o envolvimento norte-americano no Vietname e o caso Watergate estavam já a forçar os americanos a reexaminar os valores da sua sociedade.

Robert Evans referiu que pensava ser a única pessoa nos estúdios da Paramount que sabia o que Towne, Polanski e Nicholson estavam a fazer com o filme, mas admitiu que nem ele realmente sabia: "Se havia 500 pessoas a trabalhar na Paramount, 500 pessoas pensavam que era a pior coisa que eles alguma vez tinham lido nas suas vidas. Eu disse, eu não percebo isto, e daí? Como posso falhar?". Evans referia-se ao facto de ter contratato Roman Polanski, então um dos mais importantes realizadores a trabalhar em Hollywood, e uma das suas maiores estrelas emergentes, Jack Nicholson.

O argumento de incesto e corrupção teve várias origens, desde a luta do argumentista Robert Towne para deter um projecto imobiliário a um artigo que lera sobre Los Angeles nos anos 30, à descoberta de uma operação de responsáveis políticos para desviar água de outras áreas para assegurar o crescimento de Los Angeles, uma amizade de Towne com uma vítima de incesto e um vice-comissário que lhe disse que não podia fazer detenções em Chinatown porque os polícias locais tinham sido comprados.

Robert Towne e Roman Polanski ainda hoje são amigos, mas Towne admitiu alegremente que, depois de Polanski o forçar a reescrever o argumento com ele, tiveram todos os dias enormes discussões sobre o argumento... que não impediam as monumentais festas à noite. Towne atribui a Polanski a maior parte das alterações que fizeram de «Chinatown» o que o crítico da revista Time chamou "um acidente perfeito, um dos grandes filmes americanos dos últimos 30 anos".

Uma das alterações foi o final, que inicialmente seria feliz e mais moralista (a alteração concreta está no final deste artigo). Embora Robert Towne tenha reconhecido no debate que Polanski estava certo, referiu que na época, depois de uma grande discussão, disse ao realizador: "Vou escrevê-lo, mas vai ser uma merda". O produtor Robert Evans relembrou então que Towne não teria ganho o Oscar, o único de «Chinatown», se tivesse sido feita a sua vontade.

Polanski também aperfeiçoou a cena em que Faye Dunaway diz "A minha irmã, a minha filha" (parodiado várias vezes desde então) na cena em que é esbofeteada por Nicholson, e teve a ideia de que se um criminoso cortasse o nariz de J.J. Gittes (Nicholson) como castigo por "meter o nariz onde não era chamado", a personagem teria de usar ligaduras o resto do filme. Polanski desempenhou o papel desse criminoso com grande prazer.

Refira-se que durante as filmagens de «Chinatown», para além das discussões entre Towne e Polanski, também tiveram lugar disputas entre o realizador e Evans, e entre Polanski e Jack Nicholson (com o realizador a deitar pela janela a televisão portátil utilizada pela actor para ver os jogos de basquetebol dos L.A. Lakers). As relações entre Nicholson e Faye Dunaway também aqueceram, mas não tanto como entre a actriz e... Polanski: uma vez durante as filmagens este ficou com vários fios de cabelo da actriz nas mãos.

Robert Evans disse que estava convencido que seria um enorme fracasso e informou que os principais responsáveis do estúdio odiaram o filme. Nicholson disse que não tinha a noção de que eram párias e que julgava que estavam no topo do jogo.

«Chinatown» viria a ser um enorme sucesso de público e crítica, nomeado para 11 Oscares, incluindo pela banda sonora de Jerry Goldsmith, escrita em 10 dias, depois de Evans ter despedido o compositor contratado originalmente. O prestígio de Polanski aumentou ainda mais, mas este viria a ser o seu último filme realizado por si nos Estados Unidos, já que foi obrigado a exilar-se em França quatro anos depois, após o notório processo judicial por ter feito sexo com uma menor. Depois de vários fracassos, viria a protagonizar uma das surpresas dos Oscares em 2003, ao ganhar o prémio de Melhor Realização por «O Pianista», um relato do Holocausto em Varsóvia parcialmente baseado nas suas próprias experiências de sobrevivência durante a II Guerra Mundial.

Após o debate, Nicholson assistiu ao visionamento do filme e disse a Towne: "Sabes, é bastante bom".

Nunca vi este filme...deve ser mto bom. infelizmente o dvd está mto caro (cerca de 18 euros) para um filme antigo..acho que a edição nem é nada de especial <_<

Quem já viu o filme que diga o que achou :P

Share this post


Link to post
Share on other sites

Muito bom o filme, mas a piada do filme que é o fim tá ai contada nesse texto, ou seja, já não tem piada nenhuma.

É o mesmo de ir ver o City of Angels já a saber o fim.

Mas o filme é bom tb pelo ambiente etc.. etc.. mas esses spoilers são desnecessários para quem nunca viu o filme.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já retirei essa parte que referes.

Não tirei no momento, porque estaria a retirar uma parte integrante da noticia, mas tens razão é mau para quem nunca viu o filme ^_^

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.