Jump to content
Lancer

Electronica não é musica

Recommended Posts

:-..

 

Não vi nenhum topico sobre o assunto, mas já que a questão foi levantada no topico do AVICII lembrei de abrir um.

A ideia não é eu vir escrever 1 script de documentário sobre o assunto mas apenas dar uma pequena intro e partilhar algumas musicas dentro do género ELECTRONICA que acho particularmente boas.

 

Eu posso dizer que ouço de tudo um pouco desde algum jazz, clássica, rock, metal, and so on. No meio disto tudo só há um género que não aprecio muito que é hip hop.

Electronica posso dizer que nem sempre gostei, também tinha um pouco a ideia de que era sempre a mesma coisa, fastforward na track e ainda se está a ouvir a mesma batida...

Até que descubri subgeneros de que realmente gosto. House por exemplo e Techno não gosto tanto. Trance por outro lado foi o que me puxou.

Entretanto tornou-se num gosto adquirido.

 

Uma das radios (online) que me despertou o interesse para Trance em particular foi a Digitally Imported: https://www.di.fm/

Aí fiquei a conhecer nomes como Armin Van Buuren, John O'Callaghan, Gareth Emery, Hardwell,  Steve Aoki, Cosmic Gate, Dash Berlin

Pelo Youtube e Soundcloud fiquei a conhecer nomes também recentes como Starlyte, m4sonic, ShawnWasabi, MDK

entretanto fiquei a conhecer subgeneros de trance como Uplifting, Progressive, etc... e outros generos como o mais recente Synthwave (que por si tem um pouco de tudo)

 

Deixo por baixo musicas dentro do genero de que gosto particularmente.

 

A que considero a melhor track de progressive trance do ano passado.

 

Foi com esta musica que fiquei a conhecer a STARLYTE.

 

 

Primeira track que ouvi do M4SONIC, usa 2 launchpads nesse video.

 

Postei este video porque é 1 espécie de tutorial \ making of da musica acima (mas apenas num launchpad). Achei interessante postar porque ele também mostra como grava os seus próprios sons com piano\synth.

 

 

Bonus (Synthwave) sei que foge um pouco ao género mas não consegui não postar :-.. :

É um género recente, que tem uma vibe de anos 80, recorre muito a sintetizadores.

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites
11 minutes ago, Lancer said:

Aí fiquei a conhecer nomes como Armin Van Buuren

Ando viciado neste há uns tempos. :D

  • Like 2

Share this post


Link to post
Share on other sites

O programa dele (Armin), A State of Trance (que ouço frequentemente há muito tempo), é uma boa forma de descobrir novos sons e artistas, dentro do género. :)

Edited by Skywriter

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não sou grande entendido, nem ouço muita música, basicamente apenas  ouço música no carro e quando vou correr ou nadar.

Gosto de quase tudo um pouco e ouço bastante música electrónica nas playlists para fazer desporto, dá-me power, ritmo e boa disposição. Já aí puseste umas músicas novas que não conhecia e vão para essas playlists! :y:

Dos que disseste e conheço, gosto muito de Armin V Buuren e Dash Berlin. Acrescento ATB, Tiesto, David Guetta e claro, Avicii. 

E ainda há Calvin Harris, Swedish House Mafia, etc...

Trance ouvia muito quando foi novidade, há uns 20 anos atrás, principalmente infected mushroom que era qq coisa de inovador e cada música era uma história, sempre em crescendo.

Por essa altura apareceu também o filme Matrix que me deu a conhecer os Propellerheads com um som brutal e inovador. 

Havia Safri Duo, que ainda hoje é tocada

Mas era um género de música que ganhava outro power quando se ouvia com os sentidos alterados e/ou em festas com tudo muito! :muahaha:

Também tinha uns amigos que gostavam muito de drum n bass e também se ouvia bem. 

Mais recentemente ouço Alan Walker, tem poucas músicas, o faded já é mais que batido, mas deixa - me bem disposto, fica no ouvido e ainda não enjoei de ouvir. :-..

 

  • Thanks 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Apesar de ouvir quase exclusivamente rock e metal e de não apreciar muito música eletrônica gosto  (bastante até) dos incontornáveis Prodigy e dos Pendulum (aliás volta e meia dou uma voltinha as playlists de drum n bass). Sei que não é bem a música tradicional electrónica que a malta ouve mas essas marteladas, não obrigado.

 

Edited by Batunaz
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Played a Live é eterna...

A música da loucura dos 2000.....gooooooooddddddddddd-

À pàla disso tenho a patroa  a perguntar se estou doido...:-..

Um cota de 35 é igual a um de 20...ou de 50..LOL...:lol:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Até me deu um calafrio ao ver o título deste tópico. Afinal a intenção era boa :-..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Já eu não consigo perder mais de 20 segundos a ouvir uma peixeirada destas. Ainda tentei com as que aqui foram colocando, mas ouvi 5 diferentes, mas sinceramente, pareceram a mesma...

Um Ibiza com musiquinha desta em altos berros e a cruz de Cristo no retrovisor é o equivalente a 3 anos de produção de Gallo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Até percebo que não gostes, mas se te pareceram a mesma, é melhor consultares um otorrino. :P

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites
27 minutes ago, Mini0n said:

Já eu não consigo perder mais de 20 segundos a ouvir uma peixeirada destas. Ainda tentei com as que aqui foram colocando, mas ouvi 5 diferentes, mas sinceramente, pareceram a mesma...

Um Ibiza com musiquinha desta em altos berros e a cruz de Cristo no retrovisor é o equivalente a 3 anos de produção de Gallo.

Um A4 ou BMW 320 com Nina Simone ou Frank Sinatra equivale a 10 anos de souteneur...

E agora?

Culpa da carroça, da música, ou do artista que lá vai sentado?:lol:

Share this post


Link to post
Share on other sites
41 minutes ago, Mini0n said:

Um Ibiza com musiquinha desta em altos berros e a cruz de Cristo no retrovisor é o equivalente a 3 anos de produção de Gallo.

E se for kizomba? Música pimba? Hip-hop?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Detesto o tipo de música eletrónica que até agora aqui colocaram. Falo das cenas tipo djs no palco a carregar no play, a bater palmas e a abrir os braços.
Gosto bastante de synthwave. Para mim é uma das melhores cenas de revivalismo que apareceu nos últimos tempos em termos musicais.

Anyway, adoro techno em quase todas as suas vertentes (nenhuma delas é qq coisa que se assemelhe a tiestos e a aviicis, pq metam na cabeça, isso não é techno).
Foi pelo techno que comecei o meu gosto pela música eletrónica (de jeito)... Nunca fui o tipo de gajo que dizia que começou a ouvir Kraftwerk desde o tempo da avó chica. Mentira, nunca fui especial fã da sonoridade deles. Acordei para a música eletrónica em 96, por aí. Na época em que o House estava a começar a entrar na cena underground (que eu n fazia puto que era underground pq era o tipo de música à qual eu era exposto por um irmão de um amigo meu) e comecei a gostar desse tipo de coisas. Eu ouvia não só isso mas tb cenas mais obscuras, tipo minimal, Detroit Techno, Acid Techno (menos), principalmente pela componente instrumental da coisa. Sim... Instrumental... A maior parte das batidas no detroit techno eram ou TR-909 e/ou TR-808s com uma linha de synth e baixo a completar e o acid Techno, bem, era TB-303 all the way. Havia muita simplicidade e repetição na coisa e para o comum dos mortais aquilo era só barulho, mas lá está, se a pessoa não gosta de que vale explicar... A verdade é que eu tive a sorte de poder ouvir e "tentar fazer" em bom tempo e com gente que realmente sabia e gostava do mesmo que eu o que ainda deu uma história gira.

Isso tudo evoluiu para coisas mais "profissionais" em termos de som, e melhor ainda, os PC substituíram os instrumentos físicos e a malta já conseguia fazer coisas em casa sem gastar centenas de euros/contos em material. Continuam a ser feitas muitas coisas brutais, mas continua a ser um nicho muito pequenino que é completamente trucidado pelos aviicis da vida, os gajos que atiram bolos para o público e cenas do género. Tudo merda...

Hoje em dia já não há muito sítio para ouvir isto, mas continuo a ir ao Lux de vez em quando, quando há cenas de jeito. Ainda há aqueles momentos em que um gajo ainda se diverte à grande... mas é um facto que olho à volta e só vejo malta ou da minha idade, ou mais velha, ou putos que já estão com um olho virado para meca e outro para marraquexe...

 

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sempre fui mais virado para rock/metal, mas por volta de 2010/2011 comecei a ouvir bastante progressive house/trance. Na altura também comecei a ouvir os podcasts do Tiesto/Above & Beyond/Armin.

 

Depois, também me interessei por dubstep, mas na sua vertente mais melódica.

 

Há uns anos atrás também comecei a ouvir synthwave.

 

E depois há outros sub-géneros, mas não sei quais são as suas designações. Eu simplesmente meto tudo no mesmo saco: Electrónica.

 

Edited by DeathShadow
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

Não gosto nem oiço electrónica. 

Eu sou do tempo em que a rádio cidade bombava as coronas e os 2 ulimiteds desta vida e sempre detestei aquilo. Entretanto a coisa evoluiu para houses, undergrounds, trances e coisas mais elaboradas que até gostava nas discos mas actualmente passada essa fase não ouço pura e simplesmente. 

Só há dois discos de electrónica que me deixaram maluco em 94/95 e que ainda gosto: Robert Miles e Dream. 

O resto para mim é puro azeite e mera poluição sonora, inclusive os avicis e tiestos desta vida. 

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.