Jump to content
Sign in to follow this  
Archie

FNF Adivinhas e Derivados

Recommended Posts

Usem este tópico para adivinhas e 'riddles' deste género. Identifiquem por um número, incrementando o anterior, para identificar melhor as respostas.
 

 
1. O João está a olhar para a Ana, mas a Ana está a olhar para o Jorge. O João é casado, mas o Jorge é solteiro. Está uma pessoa casada a olhar para uma pessoa solteira?
 
A - Sim
B - Não
C - Não pode ser determinado
 
 
 
2. Um taco de basebol e uma bola custam 1.10€ no total. O taco custa 1€ a mais que a bola. Quanto custa a bola?
Edited by Archie
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

3. Imaginem que o síndrome viral XYZ é uma condição que afecta 1 pessoa em cada 1000. Imaginem também que o teste para diagnosticar a doença indica sempre correctamente que uma pessoa tem o vírus, se ela efectivamente o tem. Finalmente, vamos supor que este teste ocasionalmente indica erradamente que um indivíduo saudável tem o vírus XYZ. O teste tem uma taxa de falso-positivo de 5%, o que significa que o teste indica que o vírus XYZ está presente em 5% dos casos em que a pessoa não tem o vírus.

 
Agora pegamos numa pessoa ao acaso e fazemos o teste e dá positivo. Qual é a probabilidade dessa pessoa ter realmente o vírus XYZ?
 

 
@ Joca (contém resposta)
 

 

a) sim

b ) 0,05€

 

O que tu queres dizer é 1) Sim e 2) 0.05€. Está certo ;)

 

A dúvida no 1 é se a Ana é ou não casada. Se não for casada, o João (casado) está a olhar para a Ana (solteira). Se a Ana for casada, a Ana (casada) está a olhar para o Jorge (solteiro). Ou seja, está sempre uma pessoa casada a olhar para uma pessoa solteira.

 

No 2 a maioria das pessoas diz que a bola custa 0.10€, mas se assim fosse, o conjunto custava 1.20€. Basta resolver a equação "(Bola + 1€) + Bola = 1.10€" para chegar aos 0.05€.

 

Edited by Archie

Share this post


Link to post
Share on other sites

4. Uma experiência é levada a cabo para testar a eficiência de um novo tratamento médico. Imaginem uma matriz 2 x 2 que resumo os resultados obtidos:

 
 
                               Melhorou    Não Melhorou
 
Com tratamento          200                 75
 
Sem tratamento            50                 15
 
Como podem ver 200 pacientes tiveram o tratamento experimental e melhoraram, 75 não melhoraram. 50 não fizeram nada e melhoraram e 15 não fizeram nada e não melhoraram. 
 
O tratamento foi eficaz?

Share this post


Link to post
Share on other sites

(editado)

Edited by Spak

Share this post


Link to post
Share on other sites

4. A % de pessoas que melhorou sem ter tomado nada é maior que a % de pessoas que melhorou após ter tomado, portanto, diria que não foi eficaz.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Sugeria que a malta que escreve colocasse as respostas logo em spoiler ou depois quando as respostas correctas surgirem, vai-se andar perdido à procura delas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

4. Uma experiência é levada a cabo para testar a eficiência de um novo tratamento médico. Imaginem uma matriz 2 x 2 que resumo os resultados obtidos:

Melhorou Não Melhorou

Com tratamento 200 75

Sem tratamento 50 15

Como podem ver 200 pacientes tiveram o tratamento experimental e melhoraram, 75 não melhoraram. 50 não fizeram nada e melhoraram e 15 não fizeram nada e não melhoraram.

O tratamento foi eficaz?

Foi.

72% das pessoas com tratamento melhoraram vs 66% que melhoraram sem tratamento

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

4. Uma experiência é levada a cabo para testar a eficiência de um novo tratamento médico. Imaginem uma matriz 2 x 2 que resumo os resultados obtidos:

Melhorou Não Melhorou

Com tratamento 200 75

Sem tratamento 50 15

Como podem ver 200 pacientes tiveram o tratamento experimental e melhoraram, 75 não melhoraram. 50 não fizeram nada e melhoraram e 15 não fizeram nada e não melhoraram.

O tratamento foi eficaz?

Foi.

72% das pessoas com tratamento melhoraram vs 66% que melhoraram sem tratamento

 

 

Não, a percentagem de pessoas que melhoraram sem tratamento é de 77%

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

4. Uma experiência é levada a cabo para testar a eficiência de um novo tratamento médico. Imaginem uma matriz 2 x 2 que resumo os resultados obtidos:

Melhorou Não Melhorou

Com tratamento 200 75

Sem tratamento 50 15

Como podem ver 200 pacientes tiveram o tratamento experimental e melhoraram, 75 não melhoraram. 50 não fizeram nada e melhoraram e 15 não fizeram nada e não melhoraram.

O tratamento foi eficaz?

Foi.

72% das pessoas com tratamento melhoraram vs 66% que melhoraram sem tratamento

 

 

Não, a percentagem de pessoas que melhoraram sem tratamento é de 77%

 

Tens razão lol. Fiz 50/75 e não sobre 65. Isso muda a resposta...

 

4. Uma experiência é levada a cabo para testar a eficiência de um novo tratamento médico. Imaginem uma matriz 2 x 2 que resumo os resultados obtidos:

Melhorou Não Melhorou

Com tratamento 200 75

Sem tratamento 50 15

Como podem ver 200 pacientes tiveram o tratamento experimental e melhoraram, 75 não melhoraram. 50 não fizeram nada e melhoraram e 15 não fizeram nada e não melhoraram.

O tratamento foi eficaz?

Foi.

72% das pessoas com tratamento melhoraram vs 66% que melhoraram sem tratamento

 

Reformulando, não foi :P. Fiz um erro de simpatia numa divisão.

  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

3. Imaginem que o síndrome viral XYZ é uma condição que afecta 1 pessoa em cada 1000. Imaginem também que o teste para diagnosticar a doença indica sempre correctamente que uma pessoa tem o vírus, se ela efectivamente o tem. Finalmente, vamos supor que este teste ocasionalmente indica erradamente que um indivíduo saudável tem o vírus XYZ. O teste tem uma taxa de falso-positivo de 5%, o que significa que o teste indica que o vírus XYZ está presente em 5% dos casos em que a pessoa não tem o vírus.

 
Agora pegamos numa pessoa ao acaso e fazemos o teste e dá positivo. Qual é a probabilidade dessa pessoa ter realmente o vírus XYZ?
 

 
@ Joca (contém resposta)
 

 

a) sim

b ) 0,05€

 

O que tu queres dizer é 1) Sim e 2) 0.05€. Está certo ;)

 

A dúvida no 1 é se a Ana é ou não casada. Se não for casada, o João (casado) está a olhar para a Ana (solteira). Se a Ana for casada, a Ana (casada) está a olhar para o Jorge (solteiro). Ou seja, está sempre uma pessoa casada a olhar para uma pessoa solteira.

 

No 2 a maioria das pessoas diz que a bola custa 0.10€, mas se assim fosse, o conjunto custava 1.20€. Basta resolver a equação "(Bola + 1€) + Bola = 1.10€" para chegar aos 0.05€.

 

 

3. Resposta: 

99,9%?

Edited by GsmCyber

Share this post


Link to post
Share on other sites

@GsmCyber

 

Errado, é muito, muito menos. Vou colocar a resposta dentro de outro spoiler, assim podes voltar a tentar calcular, caso queiras.

 

Resposta:

Apenas 1 em 1000 tem o vírus. Se as restantes 999 forem testadas, os 5% de falso-positivos significa que aproximadamente 50 deles vão dar positivo como portadores do vírus. Então, para cada 51 pacientes que dão positivo no teste (o que efectivamente tem mais os 50 falso-positivos) apenas um terá o vírus.
 

Sendo assim a probabilidade de uma pessoa que dê positivo no testo e que, de facto, tenha o vírus, é de 1 em 51, ou seja, aproximadamente 2%.

Share this post


Link to post
Share on other sites

3. Imaginem que o síndrome viral XYZ é uma condição que afecta 1 pessoa em cada 1000. Imaginem também que o teste para diagnosticar a doença indica sempre correctamente que uma pessoa tem o vírus, se ela efectivamente o tem. Finalmente, vamos supor que este teste ocasionalmente indica erradamente que um indivíduo saudável tem o vírus XYZ. O teste tem uma taxa de falso-positivo de 5%, o que significa que o teste indica que o vírus XYZ está presente em 5% dos casos em que a pessoa não tem o vírus.

 
Agora pegamos numa pessoa ao acaso e fazemos o teste e dá positivo. Qual é a probabilidade dessa pessoa ter realmente o vírus XYZ?

 

3. Resposta:

Em cada 1000 pessoas 990 não estão infectadas e 10 estão infectadas. Como o teste tem 5% de erro, podemos dizer que das 990 não infectadas que fariam o teste, 940,5 pessoas teriam um resultado positivo e 49.5 pessoas teriam o teste negativo. Da mesma forma podemos dizer que das 10 infectadas que fariam o teste, 9,5 pessoas teriam um resultado positivo e 0,5 teriam um resultado negativo. Assim, das 1000 pessoas o teste daria que 59 estão infectadas e 941 não estão infectadas. Assim, a probabilidade de dar positivo e a pessoa estar realmente infectada é de 6,26% (59/941)

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

 

 

Errado :P Afecta 1 em cada 1000, não é 10.

 

 

Fiz a conta como 1 % da população estivesse infectado e era 0,1%. De resto penso que os cálculos são os que coloquei.

 

Assim a resposta correcta deve ser 5.3%

5. Temos 8 bolas de aparência idêntica, mas uma delas pesa mais do que as outras 7, que por sua vez tem o mesmo peso. Temos também uma balança de pratos simples.
 
Pergunta: Como podemos identificar qual é a bola mais pesada efectuando o mínimo de medições possíveis?

Share this post


Link to post
Share on other sites

depende da sorte que tiveres, se for em comparação directa e a primeira a sair for a mais pesada é 1 medição

se dividires a meio as bolas são 3

Share this post


Link to post
Share on other sites

@DanielAmorim, a resposta está no spoiler do GsmCyber.

 

Certo  :y:

 

depende da sorte que tiveres, se for em comparação directa e a primeira a sair for a mais pesada é 1 medição

se dividires a meio as bolas são 3

 

É possível identificar a bola mais pesada com menos pesagens

Share this post


Link to post
Share on other sites

Com duas? 0_o

Já percebi divides, 3/3/2

:y:

 

Certo!

 

 

Metes os dois conjuntos de 3 bolas em cada prato. Caso o peso de ambos os conjuntos seja igual, a mais pesada estará no conjunto de 2 bolas. Caso um dos grupos de 3 bolas for mais pesado significa que a bola mais pesada está nesse conjunto. Então pegas em 2 das bolas desse conjunto em cada prato da balança. Se o peso das bolas na balança for igual, a mais pesada é a bola que ficou de fora.

 
 
6. As 15:15 qual o ângulo que o ponteiro dos minutos faz com o ponteiro das horas?
Edited by DanielAmorim
  • Like 1

Share this post


Link to post
Share on other sites

 

Com duas? 0_o

Já percebi divides, 3/3/2

:y:

 

Certo!

 

 

Metes os dois conjuntos de 3 bolas em cada prato. Caso o peso de ambos os conjuntos seja igual, a mais pesada estará no conjunto de 2 bolas. Caso um dos grupos de 3 bolas for mais pesado significa que a bola mais pesada está nesse conjunto. Então pegas em 2 das bolas desse conjunto em cada prato da balança. Se o peso das bolas na balança for igual, a mais pesada é a bola que ficou de fora.

 

 
6. As 15:15 qual o ângulo que o ponteiro dos minutos faz com o ponteiro das horas?

 

 

360º?

Edited by GsmCyber

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.