Jump to content

Glitch Gamecast


Batunaz
 Share

Recommended Posts

Para já não, mas também não é esse o objetivo.

Queremos sim passar a ser um Youtube Partner para poder usufruir de outras regalias que isso traz.

Tinha quase a certeza que ser Youtube Partner não estava disponível para Portugal :unsure:
Link to comment
Share on other sites

Notas sobre o podcast:

- O mais nervoso pareceu-me ser o Batunaz (vocês têm um guião ou é tudo on the spot?)

- Não vi ninguém com sotaque do Norte.

- Rodrigo :'(

- Nota-se mesmo pelo modo de falar que o Figos não é sportinguista

- Batunaz, novo micro urgentemente

- Rodrigo, dopado e não dópado. Berserk e não bizerk.

Não me vou alongar mais :P Subscribed!

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Temos só meia dúzia de linhas condutoras. Mas ficou também acordado entre nós que não queremos que seja tudo demasiado definido desde início. Assim o programa tem mais dinâmica.

@Queijo, não sei que te responder. Nem sei o que estás aqui a fazer, sinceramente.

Link to comment
Share on other sites

Criticas construtivas:

Batunaz - micro novo asap! e é falar para ele, não é meter o crl do micro na boca pá! ( :curtain: )

"Tamanho" do podcast, deveria ser metade no máximo, torna-se muito grande. A lógica de cortar a metade até pode ser explorada, como forma de "agarrar" os interessados e manter um seguimento lógico, tipo, no 2º podcast acabarem a análise do 1º e começarem uma nova, assim mantêm o publico a ter de seguir.

Deixar de ter os vídeos do YT a poderem ser reproduzidos em outros locais (isto se a vossa intenção tb passa por fazer subir as visualizações e subscrições do canal). É muito mais simples alguém que é "obrigado" a ir ao YT ver o podcast depois fazer subscribe do que estar a ver em qualquer fórum, site, social network.

B)

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Sobre o Quintino, não estou a ver nada de muito errado no que ele disse. Camurso, nada contra o teu amigo, mas deu-me a entender que ele tentou entrar um pouco de pés juntos ao Quintino e ficou um pouco mal com a resposta dele. Devia também ir mais preparado. É óbvio que os jogos, assim como qualquer outra coisa em excesso, é uma droga autêntica e é óbvio que, no crescimento das crianças, jogos em excesso vão limitar o seu desenvolvimento como pessoas. Foi isso que o Quintino disse e disse-o bem. Como ele disse, não é contra os videojogos, mas sim contra o uso excessivo de videojogos.

E já agora, é um bom tema para o vosso podcast, falar não sobre um jogo em particular mas sobre o seu uso excessivo e suas implicações.

Faltou referir o tamanho do podcast. Desde que haja conteúdo e que seja interessante, até pode ser maior. Podcasts não são para se ouvir à pressa.

  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

Eu sei que isto foge um pouco ao tema, mas não me apeteceu criar um tópico só para isto:

Eu conheço o Ivan. Trabalho com ele na Pushstart. Só tenho que lhe dar, e dei, os parabéns por não ter mandado o Quintino à merda por não o ter deixado falar..

Ainda estou a ouvir isto e tenho-te a dizer que, reafirmo, o Quintino esteve bem. Não se vai ensinar a missa ao Papa...

Link to comment
Share on other sites

Não, o Quintino foi arrogante.

O Quintino falou como dono da verdade.

E até se contradisse, apesar de ninguém lho ter dito na hora:

Ex.1

QA -Estamos de acordo que o uso excessivo e descontrolado dos video-jogos é prejudicial, certo?

I- Certo.

MLG - Comprava uma consola para o seu filho.

QA - De maneira nenhuma!

Ex.2

QA - Não sou especialista em FP mas fui dar uma palestra sobre ele e fui elogiado.

Passado uns minutos

QA - Você não é especialista, logo não pode falar sobre isso.

Tanto foi porco que no final o MNG e a grafonola vieram pedir desculpas ao Ivan...

Link to comment
Share on other sites

Lá está, a tendência e vontade será falar novamente do jogo. Numa conversa de 30 minutos, acabarão por gastar pelo menos mais meio programa a falar do jogo.

Nem por isso, aliás, eu até sugeri que começássemos o programa a falar sobre o que andamos a jogar mas achámos que esse tipo de segmento não se adequa a um programa tão curto, portanto esse tipo de assuntos, mesmo sendo referentes ao programa da semana passada, não merecerão mais do que uma simples menção na parte do "então está tudo bem com vocês?".

Link to comment
Share on other sites

Não, o Quintino foi arrogante.

O Quintino falou como dono da verdade.

E até se contradisse, apesar de ninguém lho ter dito na hora:

Ex.1

QA -Estamos de acordo que o uso excessivo e descontrolado dos video-jogos é prejudicial, certo?

I- Certo.

MLG - Comprava uma consola para o seu filho.

QA - De maneira nenhuma!

Ex.2

QA - Não sou especialista em FP mas fui dar uma palestra sobre ele e fui elogiado.

Passado uns minutos

QA - Você não é especialista, logo não pode falar sobre isso.

Tanto foi porco que no final o MNG e a grafonola vieram pedir desculpas ao Ivan...

Sim, o Quintino foi arrogante mas em resposta à entrada a pés juntos do Ivan. Não havendo essa entrada acredito que a conversa fosse diferente, ou pelo menos como foi conduzia. E desculpa mas, neste assunto (e era de psicologia que se falava ali) ele é bem mais dono da verdade.

Quanto aos teus exemplos, estás errado.

Ex. 1 - Ele concorda que o uso excessivo e descontrolado é prejudicial, mas, mesmo podendo haver o uso controlado/regrado, prefere não comprar uma consola para o filho. Não se está a contradizer em nada.

Ex. 2 - Ele disse que não era nenhum especialista em Fernando Pessoa, obviamente do ponto de vista literário, mas é um especialista em psicologia e foi para isso que ele foi convidado para falar na UFP, sobre a psicologia por detrás do Fernando Pessoa. Mais uma vez, nenhuma contradição aqui.

Daniel, eu compreendo que, sendo um amigo meu ali, eu também não ia gostar e ficava do lado dele, no entanto, sendo eu totalmente isento, o que te posso dizer é que o QA "levado a ser" arrogante pelo modo como o Ivan entrou na conversa e que o Ivan deveria ir mais preparado e não apoiado em estudos de uma área que lhe é alheia.

Agora não te chateies comigo porque votamos para a mesma freguesia.

Link to comment
Share on other sites

@Queijo, não sei que te responder. Nem sei o que estás aqui a fazer, sinceramente.

Lá está, a tendência e vontade será falar novamente do jogo. Numa conversa de 30 minutos, acabarão por gastar pelo menos mais meio programa a falar do jogo.

Nem por isso, aliás, eu até sugeri que começássemos o programa a falar sobre o que andamos a jogar mas achámos que esse tipo de segmento não se adequa a um programa tão curto, portanto esse tipo de assuntos, mesmo sendo referentes ao programa da semana passada, não merecerão mais do que uma simples menção na parte do "então está tudo bem com vocês?".

A diferença entre duas pessoas ligadas ao mesmo assunto.

@esck: aprende a ouvir. Nem tudo o que nos dizem vai de encontro ao que gostamos, mas temos que aceitar. Sabes, eu ando aqui todos os dias só para te chatear a ver se fazes algum report.

Caso ainda não tenhas percebido, o que pode fazer desta "brincadeira" algo mais sério não é o prazer de vocês os 3, mas o interesse que esse prazer de vocês suscita nas pessoas que vão ouvir isto.

Link to comment
Share on other sites

@Archie :funny:

Então a parte em que afirma que não se tira nada de positivo dos jogos, cereja no topo do bolo.

Gentinha dessa, com a puta da mania que são mais que os outros é de cagar a rir.

Se o Ivan calha a ter um diploma Sócrates/Relvas style, já o palhaço o ouvia. Como não tinha diploma em jogos (lol).

Btw, os livros não servem de nada. Gostava era de saber onde é que esse sr. estudou e por onde é que ele estudou... :rolleyes:

E é como o Camurso disse. Esteve mal tanto que os apresentadores pediram desculpas ao Ivan e viu-se, durante a entrevista, que tanto o Manel como a Cristina estavam incomodados com a maneira grosseira, arrogante e triste com que o Quintino estava a falar.
Sem contar com as inúmeras interrupções.

Edited by Mini0n
Link to comment
Share on other sites

Algo muito importante que o Quintino Aires disse. Infelizmente o que não faltam em Portugal é "especialistas", principalmente treinadores de bancada.

E desculpem o OT mas acho que isto só mostra que é algo de interesse para um futuro podcast. ;)

Link to comment
Share on other sites

Mas como é que o Ivan podia ir mais preparado se, ao contrário dele, apresentou ali livros com estudos sobre o tema e o QA está farto de os apresentar e nem um, uma única vez, mostrou?

Como é que o Ivan podia, sequer, entrar na conversa se o QA o estava constantemente a interromper e teve 80% do tempo só para ele.

Se reparares, lá para meio, até o Goucha teve de o defender (e mandar calar o QA) porque ele não aceitava, sequer, o contraditório.

Mas ok, é a tua opinião.

Apesar de o Ivan ser meu amigo, fui logo um dos primeiros a dizer-lhe que, para quem viu de fora, ele foi completamente dizimado por ele.

E dei-lhe, também, os parabéns por não só não ter descido ao nível dele, como manteve a compustura e deixou-o falar, não apresentado a imagem do nerd que, quando não tem argumentos contra o Sr. Dr. parte para a agressividade.

Eu jamais me chatearia contigo porque não andas a colocar links "artilhados"...

E mais! Ele dá o exemplo das mesas dos casamentos, onde os putos não participam porque estão concentrados na consola ou nos telefones...

E que tal pensarem que, se calhar, o problema está nos pais que se estão a cagar para os filhos nessas alturas?

Ou os pais proibiram os filhos de ir lá para fora jogar à bola porque iriam mostrar que os educam mal ou que deixam que os filhos estraguem/sujem as roupinhas todas catitas?

E aquele exemplo do pai a jogar às escondidas com o filho... Que LOL!!! Qual é a diferença entre isso e estar o pai e o filho a jogar um jogo com co-op?

E quantos pais eu vejo que estão no parque infantil a fazer de conta que estão a tomar conta dos filhos quando estão, realmente, a topar as mães das outras crianças ou estão no telefone a jogar/"brincar"/na net?

Edited by camurso_
Link to comment
Share on other sites

@Archie :funny:

Então a parte em que afirma que não se tira nada de positivo dos jogos, cereja no topo do bolo.

Gentinha dessa, com a puta da mania que são mais que os outros é de cagar a rir.

Se o Ivan calha a ter um diploma Sócrates/Relvas style, já o palhaço o ouvia. Como não tinha diploma em jogos (lol).

Btw, os livros não servem de nada. Gostava era de saber onde é que esse sr. estudou e por onde é que ele estudou... :rolleyes:

E é como o Camurso disse. Esteve mal tanto que os apresentadores pediram desculpas ao Ivan e viu-se, durante a entrevista, que tanto o Manel como a Cristina estavam incomodados com a maneira grosseira, arrogante e triste com que o Quintino estava a falar.

Sem contar com as inúmeras interrupções.

Desculpa mas só discuto com os meus pares.

@camurso: O que é um link artilhado?? E já te disse que concordo que ele foi arrogante e isso, como é óbvio, está errado e nesse aspecto esteve mal na entrevista toda. No entanto, no conteúdo, não deixa de ter razão porque cada macaco no seu galho. E lá estão vocês a deturpar o que o homem disse. Ele não disse que os livros estavam errados. Ele disse que era preciso ser da área para saber se o que está escrito nos livros/estudos/etc é fidedigno/legítimo/correcto.

É preciso saber ver as coisas de fora e lá porque gostamos todos de jogos não devemos correr todos para defender o gamer. Tirando a arrogância do discurso do QA que, mais uma vez, esteve mal na forma como falou.

Edited by Archie
Link to comment
Share on other sites

@Archie :funny:

Então a parte em que afirma que não se tira nada de positivo dos jogos, cereja no topo do bolo.

Gentinha dessa, com a puta da mania que são mais que os outros é de cagar a rir.

Se o Ivan calha a ter um diploma Sócrates/Relvas style, já o palhaço o ouvia. Como não tinha diploma em jogos (lol).

Btw, os livros não servem de nada. Gostava era de saber onde é que esse sr. estudou e por onde é que ele estudou... :rolleyes:

E é como o Camurso disse. Esteve mal tanto que os apresentadores pediram desculpas ao Ivan e viu-se, durante a entrevista, que tanto o Manel como a Cristina estavam incomodados com a maneira grosseira, arrogante e triste com que o Quintino estava a falar.

Sem contar com as inúmeras interrupções.

Desculpa mas só discuto com os meus pares.

@camurso: O que é um link artilhado?? E já te disse que concordo que ele foi arrogante e isso, como é óbvio, está errado e nesse aspecto esteve mal na entrevista toda. No entanto, no conteúdo, não deixa de ter razão porque cada macaco no seu galho. E lá estão vocês a deturpar o que o homem disse. Ele não disse que os livros estavam errados. Ele disse que era preciso ser da área para saber se o que está escrito nos livros/estudos/etc é fidedigno/legítimo/correcto.

É preciso saber ver as coisas de fora e lá porque gostamos todos de jogos não devemos correr todos para defender o gamer. Tirando a arrogância do discurso do QA que, mais uma vez, esteve mal na forma como falou.

Então eu pergunto-te e pergunto ao QA quando o vir:

Quem é que lhe deu autoridade para falar sobre o assunto?

Ele, primeiramente e ao que parece, nem à ordem dos psocólogos pertence! Correram com ele de lá!

Edited by camurso_
Link to comment
Share on other sites

É psicólogo logo tem legitimidade para falar sobre psicologia. Se pertence à Ordem pouco me importa. Para pertenceres à Ordem dos Engenheiros só tens que pagar as quotas. De qualquer das maneiras custa-me crer que, uma figura pública (que ele, na verdade, é) fosse dizer algo que fosse passível de ser rapidamente contrariado.

Resumindo...isto tudo foi claramente uma falha da TVI ao não escolher, como o Ivan referiu, um psicólogo ligado à área dos videojogos para debater ideias com o QA.

Link to comment
Share on other sites

Not my decision, mas não concordo totalmente com a ideia do camurso de não dar para fazer embed porque acho que prejudica a partilha.

Sinceramente nesta fase a meu ver é mais importante dar a conhecer do que "obrigar" todos a ver o podcast no youtube.

Quem gosta faz subscribe. E deviam agarrar mais pelo gosto das pessoas e qualidade do vosso podcast (que acho que tem) do que por "obrigação".

Além disso vcs podem sempre por 1 link para subscribe no fim do video no cantinho por exemplo.

Mas é apenas a minha opiniao sobre a questão.

Eu mais rapidamente carrego no play de um video embed do que num link de youtube por exemplo. Mas isso sou eu.

Edited by Lancer
  • Like 1
Link to comment
Share on other sites

É psicólogo logo tem legitimidade para falar sobre psicologia. Se pertence à Ordem pouco me importa. Para pertenceres à Ordem dos Engenheiros só tens que pagar as quotas. De qualquer das maneiras custa-me crer que, uma figura pública (que ele, na verdade, é) fosse dizer algo que fosse passível de ser rapidamente contrariado.

Resumindo...isto tudo foi claramente uma falha da TVI ao não escolher, como o Ivan referiu, um psicólogo ligado à área dos videojogos para debater ideias com o QA.

Então, se levarmos isso ao absurdo, tudo o que é antropológico tem a ver com psicologia, logo, ele está habilitado para falar sobre tudo...

Link to comment
Share on other sites

  • Revenge changed the title to Glitch Gamecast
  • Revenge unpinned this topic
  • Revenge pinned this topic

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
 Share

  • Recently Browsing   0 members

    • No registered users viewing this page.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.