Jump to content
Perks

Os Jogos Do Ano (Nacional)

  

30 members have voted

  1. 1.

    • Sporting-F.C. Porto, 3-0, 28 de Fevereiro
      1
    • Arsenal-F.C. Porto, 5-0, 9 de Março
      1
    • Sporting-At. Madrid, 2-2, 18 de Março
      0
    • Marselha-Benfica, 1-2, 18 de Março
      7
    • Benfica-Sp. Braga, 1-0, 27 de Março
      4
    • Portugal-Coreia do Norte, 7-0, 21 de Junho
      0
    • Sevilha-Sp. Braga, 3-4, 24 de Agosto
      2
    • F.C. Porto-Benfica, 5-0, 7 de Novembro
      12
    • Portugal-Espanha, 4-0, 17 de Novembro
      3
    • Hapoel-Benfica, 3-0, 24 de Novembro
      0


Recommended Posts

Fora da corrida (Sporting-F.C. Porto, 3-0, 28 de Fevereiro)

Desde muito cedo remetido a um papel secundário na discussão do título, o Sporting teve o seu momento de protagonismo a 28 de Fevereiro, desforrando-se da goleada sofrida três semana antes, para a Taça. A vitória por 3-0, com Izmailov a marcar pela última vez em Alvalade, deixou os dragões fora da corrida, tornando praticamente inevitável a saída de Jesualdo no fim da época. Foi a única derrota do F.C. Porto para a Liga, em todo o ano de 2010.

Um fosso grande de mais (Arsenal-F.C. Porto, 5-0, 9 de Março)

Os antecedentes do F.C. Porto em Inglaterra eram maus, mas nada fazia prever um descalabro tão acentuado como o que a equipa protagonizou a 9 de Março, no Emirates. Foi uma despedida da Champions especialmente amarga para Jesualdo Ferreira. A vantagem tangencial trazida do Dragão esfumou-se aos 10 minutos, e os 80 seguintes continuaram a acentuar o fosso que separa as melhores equipas portuguesas das melhores europeias.

A um passo da redenção (Sporting-At. Madrid, 2-2, 18 de Março)

As agruras em 2010 foram tantas que já poucos sportinguistas lembram o curto estado de graça vivido entre Fevereiro e Março, com Carvalhal aos comandos. A Liga Europa chegou, então, a parecer um objectivo acessível. A eliminação sem derrotas perante o At. Madrid, futuro vencedor da prova, pôs fim ao sonho. Após o 0-0 da primeira mão, o último objectivo da temporada gorou-se num empate (2-2) inglório, dominado pelo talento de Aguero.

Perfeito como nos filmes (Marselha-Benfica, 1-2, 18 de Março)

Sólido e organizado, o Marselha tinha deixado boa impressão na Luz, arrancando um empate (1-1) que obrigava os encarnados a assumir o jogo na segunda mão. Com as memórias da histórica meia-final de 90 em fundo, o Benfica esteve à altura das expectativas, com uma das exibições do ano. Maxi respondeu a um golo de Niang com sabor a injustiça, e deu asas à equipa de Jesus, que viu Kardec consumar o apuramento no último minuto, como nos filmes.

Luisão decide a «final» (Benfica-Sp. Braga, 1-0, 27 de Março)

O F.C. Porto, a onze pontos, estava fora da discussão. Com o Benfica de vento em popa, e o Sp. Braga embalado para a sua melhor temporada de sempre, cheirava a decisão na Luz. A 27 de Março, as duas melhores equipas da Liga assentaram as hierarquias em 90 minutos. Com a polémica da primeira volta a reforçar o tempero, o jogo teve todos os ingredientes de uma final. Como em 2005, foi um golo de Luisão a deixar o título apontado à Luz.

Festejos com ketchup (Portugal-Coreia do Norte, 7-0, 21 de Junho)

A falta de poder de fogo na estreia, com a Costa do Marfim, e a seca goleadora de Cristiano Ronaldo na Selecção justificaram uma profecia bem disposta do próprio CR7: «os golos são como o ketchup, quando aparecem, aparecem todos de uma vez». Dito e feito: com a frágil Coreia do Norte, sob chuva torrencial, foram sete a sair do frasco e até Ronaldo quebrou o enguiço. O país festejou, sem saber que festejava os únicos golos portugueses no Mundial.

Euromilhões no Pizjuán (Sevilha-Sp. Braga, 3-4, 24 de Agosto)

Sp. Braga e Sevilha partiam em patamares diferentes, nos orçamentos, na história e nos hábitos competitivos. Mas a vitória tangencial dos minhotos, em Braga, já expusera debilidades no Sevilha, deixando o sonho da Champions ao alcance de uma noite épica. E épica é a palavra que melhor descreve a noite em que um país inteiro se descobriu a torcer pelo Sp. Braga, enquanto Matheus, Lima e companhia escancaravam as portas da elite a pontapé.

Isto sim, é futebol! (F.C. Porto-Sp. Braga, 3-2, 11 de Setembro)

Moralizado pela vitória de Sevilha, o Sp. Braga chegava ao Dragão de peito feito, e com o estatuto de candidato ao título intacto. Pela frente, um F.C. Porto que já dava sinais de invejável consistência. O choque entre duas equipas ambiciosas foi memorável. Cinco golos, alguns espectaculares. Um estádio cheio. Incerteza do princípio ao fim. Uma arbitragem exemplar. No fim, sobrou a pergunta: porque é que na Liga não há mais jogos assim?

Como vulgarizar um campeão Parte I(F.C. Porto-Benfica, 5-0, 7 de Novembro)

A conquista do título fez do Benfica o grande triunfador nacional em 2010, com a equipa de Jorge Jesus a inverter a relação de forças com o F.C. Porto, pela primeira vez em cinco anos. Faltava ver se os festejos de Maio eram o início de um novo ciclo, ou se os hábitos recentes seriam retomados no Dragão.

O incontornável Hulk, em estado de graça, foi o maior protagonista de uma goleada nunca antes vista. Os 5-0 deram asas à equipa de Villas-Boas e abriram brechas importantes na união encarnada. Jorge Jesus passava a estar na mira dos seus adeptos, por várias adaptações mal sucedidas. O élan criado pela vitória na Liga ficava para trás, obrigando o Benfica a olhar em frente, bem mais cedo do que estaria à espera.

Como vulgarizar um campeão Parte II(Portugal-Espanha, 4-0, 17 de Novembro)

O novo ciclo na selecção, com a chegada de Paulo Bento, teve a expressão mais evidente perante um estádio da Luz de bancadas mal compostas. O pretexto, a promoção da candidatura ibérica ao Mundial-2018, até era amigável. Mas nessa noite não houve amizades no relvado: sedentos de reconquistar auto-estima, os jogadores portugueses fizeram gato-sapato do campeão mundial, com uma goleada sem apelo, de elevada nota artística.

Profecia confirmada (Hapoel-Benfica, 3-0, 24 de Novembro)

A carreira do Benfica na Liga dos Campeões não estava a ser brilhante, mas o equilíbrio no grupo permitia decidir o apuramento na Luz, no último dia. Bastava não perder em Tel Avive, um desfecho fatal para qualquer candidato, como profetizava de Jorge Jesus. As suas palavras foram confirmadas da pior maneira, ao fim de 90 minutos fantasmagóricos, em que o Hapoel marcou três golos em cinco remates e o Benfica desaproveitou 21 cantos a seu favor.

Isto foi adaptado de outro site e sei que as opiniões variam, consoante a cor de cada um, mas esta foi a minha selecção sem querer minimizar qualquer clube, mas também vem em jeito de resumo de 2010

Edited by Perks

Share this post


Link to post
Share on other sites

Isto é óbvio que cada um vai puxar a brasa à sua sardinha e vai acabar por escolher o jogo que lhe trouxe mais alegria ou emoção e não necessariamente aquele onde houve mais espectáculo.

Estava indeciso entre Marselha e Braga mas tive de escolher Marselha pela carga emocional tremenda do decorrer do jogo e do momento dos golos. No golo do Kardec berrei como se não houvesse amanhã e parti o telemóvel sem querer :clap:

:slb:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se fosse o jogo mais emocionante(por ser benfiquista claro) escolheria o do Marselha. Mas o melhor jogo acho que foi mesmo o sevilha - braga :y:

Edited by HypNo

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estou dividido entre o Benfica 1 x 0 Braga e o Sevilha 3 x Braga 4... :no:

Eu já cá não tenho duvidas.

O melhor foi o Porto 3 x 2 Braga. Mas o mais gostoso foi Porto 5 x 0 Benfica :-..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Estou dividido entre o Benfica 1 x 0 Braga e o Sevilha 3 x Braga 4... :no:

Eu já cá não tenho duvidas.

O melhor foi o Porto 3 x 2 Braga. Mas o mais gostoso foi Porto 5 x 0 Benfica :-..

Mais nada!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Idem.. Foi o último jogo que mais gozo me deu a ver. E o primeiro em muitos anos da Primeira Liga.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Nos votos falta o FCP 3 - 2 SC Braga que é para onde vai o meu voto.

Edited by Kinas_

Share this post


Link to post
Share on other sites

O melhor foi o Porto 3 x 2 Braga. Mas o mais gostoso foi Porto 5 x 0 Benfica :-..

Isto. :-..

Share this post


Link to post
Share on other sites

O melhor foi o Porto 3 x 2 Braga. Mas o mais gostoso foi Porto 5 x 0 Benfica :-..

:clap: :clap:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Votei no Benfica 1 - 0 Braga simplesmente por ter sido o jogo do título.

Falta aí o Benfica 3 - 0 Porto e o Sporting 1 - 4 Benfica, ambos para a Taça da Liga.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Obviamente tem de ser o Benfica 1 - 0 Braga uma vez que foi o jogo do título, não faz sentido ser outro, independentemente da cor clubistica de cada um.

B)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Votei no Benfica 1 - 0 Braga simplesmente por ter sido o jogo do título.

Falta aí o Benfica 3 - 0 Porto e o Sporting 1 - 4 Benfica, ambos para a Taça da Liga.

E o da Supertaça.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Votei no Benfica 1 - 0 Braga simplesmente por ter sido o jogo do título.

Falta aí o Benfica 3 - 0 Porto e o Sporting 1 - 4 Benfica, ambos para a Taça da Liga.

Obviamente isto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O melhor foi o Porto 3 x 2 Braga. Mas o mais gostoso foi Porto 5 x 0 Benfica :-..

Isto. :-..

This ^^

Share this post


Link to post
Share on other sites

Falta o da supertaça e o Porto 3 - Benfica 1. Não sei o que é que o Sporting Atlético está aí a fazer, que raio de critérios

Obviamente votei nos 5-0

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como bom Sportinguista que sou não podia claro deixar de votar no Sporting 3 FCP 0 :-..

Mas há aí jogos épicos, desde as duas goleadas da nossa selecção até ao Sevilha 3 Braga 4 e o FCP 5 Benfica 0

Edited by vasco gonçalves

Share this post


Link to post
Share on other sites

Votei no Benfica 1 - 0 Braga simplesmente por ter sido o jogo do título.

Falta aí o Benfica 3 - 0 Porto e o Sporting 1 - 4 Benfica, ambos para a Taça da Liga.

Falta também o Porto 2 - 0 Benfica para a Supertaça.

Obviamente tem de ser o Benfica 1 - 0 Braga uma vez que foi o jogo do título, não faz sentido ser outro, independentemente da cor clubistica de cada um.

B)

Estava eu na ideia, que os votos era para o melhor jogo, independentemente se deu alguma coisa a mais que os 3 pontos, ou uma passagem ou o que quer que seja.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.