Jump to content
Spark

O Wi-Fi Pode Matar As Árvores

Recommended Posts

O Wi-Fi pode matar as árvores, dizem investigadores holandeses

Dois estudos realizados acabam de lançar o alerta: 70% das árvores de uma pequena cidade holandesa estão doentes; a exposição às radiações eletromagnéticas do Wi-Fi poderá ser a responsável pela doença.

wi-fi2-8e1d.jpg

O primeiro sinal de alerta partiu de uma pequena cidade que dá pelo nome de Alphen aan den Rijn e que terá registado um aumento no número de árvores de doentes.

A investigação foi desencadeada por Niek van 't Wout, responsável pela área de manutenção dos espaços verdes da cidade, que estranhou o facto de grande parte das 36 mil árvores da cidade apresentarem protuberâncias e bolbos que geralmente estão relacionados com doenças.

Numa primeira análise realizada em 2007, os serviços locais terão concluído que 10% das árvores sofriam desta maleita. Em 2010, já seriam 30% as árvores doentes.

A este número acresce outro igualmente intrigante: cerca de 70% das árvores de Alphen aan den Rijn apresentam algum tipo de "anormalidade" ou deficiência.

O responsável pelos espaços verdes da cidade não quis perder mais tempo e já lançou um repto a cientistas e entendidos para estudarem uma eventual relação entre as doenças das árvores e um hipotético efeito nefasto das redes Wi-Fi usadas nas casas circundantes, informa o Wall Street Journal.

Em paralelo, noutra cidade holandesa, um investigador da Universidade de Wageningen levou a cabo uma experiência que permitiu concluir, a título preliminar, que o Wi-Fi pode danificar as folhas das árvores.

O ensaio exigiu a colocação de 25 pequenas árvores (freixos foi a espécie escolhida) em dois compartimentos. Num dos compartimentos as árvores tiveram a "companhia" de seis routers Wi-Fi similares aos que hoje são usados por milhões de pessoas em casa ou locais de trabalho.

André van Lammeren, autor do estudo, confirmou, três meses depois de iniciada a experiência, que as árvores mais próximas dos routers tinham as folhas danificadas.

Apesar desta constatação, van Lammeren lembra que é preciso prosseguir com os estudos antes de chegar a conclusões definitivas sobre o hipotético efeito negativo que o Wi-Fi pode ter no crescimento das árvores. O que não impediu que os jornais, os canais de TV e blogues dentro e fora da Holanda lançassem o alerta e dessem início a um novo debate sobre as consequências das redes sem fios para a flora e a fauna circundantes.

Eu não percebo nada da coisa mas... se faz mal às árvores, não nos fará a nós também?... :unsure:

.

@ Exame Informática

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Wi-Fi pode matar as árvores, dizem investigadores holandeses

Dois estudos realizados acabam de lançar o alerta: 70% das árvores de uma pequena cidade holandesa estão doentes; a exposição às radiações eletromagnéticas do Wi-Fi poderá ser a responsável pela doença.

wi-fi2-8e1d.jpg

O primeiro sinal de alerta partiu de uma pequena cidade que dá pelo nome de Alphen aan den Rijn e que terá registado um aumento no número de árvores de doentes.

A investigação foi desencadeada por Niek van 't Wout, responsável pela área de manutenção dos espaços verdes da cidade, que estranhou o facto de grande parte das 36 mil árvores da cidade apresentarem protuberâncias e bolbos que geralmente estão relacionados com doenças.

Numa primeira análise realizada em 2007, os serviços locais terão concluído que 10% das árvores sofriam desta maleita. Em 2010, já seriam 30% as árvores doentes.

A este número acresce outro igualmente intrigante: cerca de 70% das árvores de Alphen aan den Rijn apresentam algum tipo de "anormalidade" ou deficiência.

O responsável pelos espaços verdes da cidade não quis perder mais tempo e já lançou um repto a cientistas e entendidos para estudarem uma eventual relação entre as doenças das árvores e um hipotético efeito nefasto das redes Wi-Fi usadas nas casas circundantes, informa o Wall Street Journal.

Em paralelo, noutra cidade holandesa, um investigador da Universidade de Wageningen levou a cabo uma experiência que permitiu concluir, a título preliminar, que o Wi-Fi pode danificar as folhas das árvores.

O ensaio exigiu a colocação de 25 pequenas árvores (freixos foi a espécie escolhida) em dois compartimentos. Num dos compartimentos as árvores tiveram a "companhia" de seis routers Wi-Fi similares aos que hoje são usados por milhões de pessoas em casa ou locais de trabalho.

André van Lammeren, autor do estudo, confirmou, três meses depois de iniciada a experiência, que as árvores mais próximas dos routers tinham as folhas danificadas.

Apesar desta constatação, van Lammeren lembra que é preciso prosseguir com os estudos antes de chegar a conclusões definitivas sobre o hipotético efeito negativo que o Wi-Fi pode ter no crescimento das árvores. O que não impediu que os jornais, os canais de TV e blogues dentro e fora da Holanda lançassem o alerta e dessem início a um novo debate sobre as consequências das redes sem fios para a flora e a fauna circundantes.

Eu não percebo nada da coisa mas... se faz mal às árvores, não nos fará a nós também?... :unsure:

.

@ Exame Informática

Se estiveres com a cabeça encostada ao emissor de wifi é capaz de fazer, de resto, o nosso corpo tem a capacidade de se habituar a esses factores.

Caso contrario, já todos estávamos lixados à muito tempo com as ligações GSM que estão simplesmente em todo lado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Wi-Fi pode matar as árvores, dizem investigadores holandeses

Dois estudos realizados acabam de lançar o alerta: 70% das árvores de uma pequena cidade holandesa estão doentes; a exposição às radiações eletromagnéticas do Wi-Fi poderá ser a responsável pela doença.

wi-fi2-8e1d.jpg

O primeiro sinal de alerta partiu de uma pequena cidade que dá pelo nome de Alphen aan den Rijn e que terá registado um aumento no número de árvores de doentes.

A investigação foi desencadeada por Niek van 't Wout, responsável pela área de manutenção dos espaços verdes da cidade, que estranhou o facto de grande parte das 36 mil árvores da cidade apresentarem protuberâncias e bolbos que geralmente estão relacionados com doenças.

Numa primeira análise realizada em 2007, os serviços locais terão concluído que 10% das árvores sofriam desta maleita. Em 2010, já seriam 30% as árvores doentes.

A este número acresce outro igualmente intrigante: cerca de 70% das árvores de Alphen aan den Rijn apresentam algum tipo de "anormalidade" ou deficiência.

O responsável pelos espaços verdes da cidade não quis perder mais tempo e já lançou um repto a cientistas e entendidos para estudarem uma eventual relação entre as doenças das árvores e um hipotético efeito nefasto das redes Wi-Fi usadas nas casas circundantes, informa o Wall Street Journal.

Em paralelo, noutra cidade holandesa, um investigador da Universidade de Wageningen levou a cabo uma experiência que permitiu concluir, a título preliminar, que o Wi-Fi pode danificar as folhas das árvores.

O ensaio exigiu a colocação de 25 pequenas árvores (freixos foi a espécie escolhida) em dois compartimentos. Num dos compartimentos as árvores tiveram a "companhia" de seis routers Wi-Fi similares aos que hoje são usados por milhões de pessoas em casa ou locais de trabalho.

André van Lammeren, autor do estudo, confirmou, três meses depois de iniciada a experiência, que as árvores mais próximas dos routers tinham as folhas danificadas.

Apesar desta constatação, van Lammeren lembra que é preciso prosseguir com os estudos antes de chegar a conclusões definitivas sobre o hipotético efeito negativo que o Wi-Fi pode ter no crescimento das árvores. O que não impediu que os jornais, os canais de TV e blogues dentro e fora da Holanda lançassem o alerta e dessem início a um novo debate sobre as consequências das redes sem fios para a flora e a fauna circundantes.

Eu não percebo nada da coisa mas... se faz mal às árvores, não nos fará a nós também?... :unsure:

.

@ Exame Informática

Se estiveres com a cabeça encostada ao emissor de wifi é capaz de fazer, de resto, o nosso corpo tem a capacidade de se habituar a esses factores.

Caso contrario, já todos estávamos lixados à muito tempo com as ligações GSM que estão simplesmente em todo lado.

O especialista falou. Já estou mais descansado.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Wi-Fi pode matar as árvores, dizem investigadores holandeses

Dois estudos realizados acabam de lançar o alerta: 70% das árvores de uma pequena cidade holandesa estão doentes; a exposição às radiações eletromagnéticas do Wi-Fi poderá ser a responsável pela doença.

wi-fi2-8e1d.jpg

O primeiro sinal de alerta partiu de uma pequena cidade que dá pelo nome de Alphen aan den Rijn e que terá registado um aumento no número de árvores de doentes.

A investigação foi desencadeada por Niek van 't Wout, responsável pela área de manutenção dos espaços verdes da cidade, que estranhou o facto de grande parte das 36 mil árvores da cidade apresentarem protuberâncias e bolbos que geralmente estão relacionados com doenças.

Numa primeira análise realizada em 2007, os serviços locais terão concluído que 10% das árvores sofriam desta maleita. Em 2010, já seriam 30% as árvores doentes.

A este número acresce outro igualmente intrigante: cerca de 70% das árvores de Alphen aan den Rijn apresentam algum tipo de "anormalidade" ou deficiência.

O responsável pelos espaços verdes da cidade não quis perder mais tempo e já lançou um repto a cientistas e entendidos para estudarem uma eventual relação entre as doenças das árvores e um hipotético efeito nefasto das redes Wi-Fi usadas nas casas circundantes, informa o Wall Street Journal.

Em paralelo, noutra cidade holandesa, um investigador da Universidade de Wageningen levou a cabo uma experiência que permitiu concluir, a título preliminar, que o Wi-Fi pode danificar as folhas das árvores.

O ensaio exigiu a colocação de 25 pequenas árvores (freixos foi a espécie escolhida) em dois compartimentos. Num dos compartimentos as árvores tiveram a "companhia" de seis routers Wi-Fi similares aos que hoje são usados por milhões de pessoas em casa ou locais de trabalho.

André van Lammeren, autor do estudo, confirmou, três meses depois de iniciada a experiência, que as árvores mais próximas dos routers tinham as folhas danificadas.

Apesar desta constatação, van Lammeren lembra que é preciso prosseguir com os estudos antes de chegar a conclusões definitivas sobre o hipotético efeito negativo que o Wi-Fi pode ter no crescimento das árvores. O que não impediu que os jornais, os canais de TV e blogues dentro e fora da Holanda lançassem o alerta e dessem início a um novo debate sobre as consequências das redes sem fios para a flora e a fauna circundantes.

Eu não percebo nada da coisa mas... se faz mal às árvores, não nos fará a nós também?... :unsure:

.

@ Exame Informática

Se estiveres com a cabeça encostada ao emissor de wifi é capaz de fazer, de resto, o nosso corpo tem a capacidade de se habituar a esses factores.

Caso contrario, já todos estávamos lixados à muito tempo com as ligações GSM que estão simplesmente em todo lado.

O especialista falou. Já estou mais descansado.

Não sou especialista, mas repara, as redes de telemóvel já estão em todo o lado, redes wifi tb já estão em grande parte do território, e cada vez mais se vai alastar.

Se fizesse mal já estavamos todos fdd's. Ou vamos estar. Acho que as entidades responsaveis já tinham reparado nisso ;)

E isto já li eu, quando estas ao telemovel, recebes muita mais radiação que qualquer ligação wifi... mas muito mais. E andamos aqui todos na mesma, e já existe telemóveis há mais de 15 anos.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Wi-Fi pode matar as árvores, dizem investigadores holandeses

Dois estudos realizados acabam de lançar o alerta: 70% das árvores de uma pequena cidade holandesa estão doentes; a exposição às radiações eletromagnéticas do Wi-Fi poderá ser a responsável pela doença.

wi-fi2-8e1d.jpg

O primeiro sinal de alerta partiu de uma pequena cidade que dá pelo nome de Alphen aan den Rijn e que terá registado um aumento no número de árvores de doentes.

A investigação foi desencadeada por Niek van 't Wout, responsável pela área de manutenção dos espaços verdes da cidade, que estranhou o facto de grande parte das 36 mil árvores da cidade apresentarem protuberâncias e bolbos que geralmente estão relacionados com doenças.

Numa primeira análise realizada em 2007, os serviços locais terão concluído que 10% das árvores sofriam desta maleita. Em 2010, já seriam 30% as árvores doentes.

A este número acresce outro igualmente intrigante: cerca de 70% das árvores de Alphen aan den Rijn apresentam algum tipo de "anormalidade" ou deficiência.

O responsável pelos espaços verdes da cidade não quis perder mais tempo e já lançou um repto a cientistas e entendidos para estudarem uma eventual relação entre as doenças das árvores e um hipotético efeito nefasto das redes Wi-Fi usadas nas casas circundantes, informa o Wall Street Journal.

Em paralelo, noutra cidade holandesa, um investigador da Universidade de Wageningen levou a cabo uma experiência que permitiu concluir, a título preliminar, que o Wi-Fi pode danificar as folhas das árvores.

O ensaio exigiu a colocação de 25 pequenas árvores (freixos foi a espécie escolhida) em dois compartimentos. Num dos compartimentos as árvores tiveram a "companhia" de seis routers Wi-Fi similares aos que hoje são usados por milhões de pessoas em casa ou locais de trabalho.

André van Lammeren, autor do estudo, confirmou, três meses depois de iniciada a experiência, que as árvores mais próximas dos routers tinham as folhas danificadas.

Apesar desta constatação, van Lammeren lembra que é preciso prosseguir com os estudos antes de chegar a conclusões definitivas sobre o hipotético efeito negativo que o Wi-Fi pode ter no crescimento das árvores. O que não impediu que os jornais, os canais de TV e blogues dentro e fora da Holanda lançassem o alerta e dessem início a um novo debate sobre as consequências das redes sem fios para a flora e a fauna circundantes.

Eu não percebo nada da coisa mas... se faz mal às árvores, não nos fará a nós também?... :unsure:

.

@ Exame Informática

Se estiveres com a cabeça encostada ao emissor de wifi é capaz de fazer, de resto, o nosso corpo tem a capacidade de se habituar a esses factores.

Caso contrario, já todos estávamos lixados à muito tempo com as ligações GSM que estão simplesmente em todo lado.

E quem diz que não estamos?

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Wi-Fi pode matar as árvores, dizem investigadores holandeses

Dois estudos realizados acabam de lançar o alerta: 70% das árvores de uma pequena cidade holandesa estão doentes; a exposição às radiações eletromagnéticas do Wi-Fi poderá ser a responsável pela doença.

wi-fi2-8e1d.jpg

O primeiro sinal de alerta partiu de uma pequena cidade que dá pelo nome de Alphen aan den Rijn e que terá registado um aumento no número de árvores de doentes.

A investigação foi desencadeada por Niek van 't Wout, responsável pela área de manutenção dos espaços verdes da cidade, que estranhou o facto de grande parte das 36 mil árvores da cidade apresentarem protuberâncias e bolbos que geralmente estão relacionados com doenças.

Numa primeira análise realizada em 2007, os serviços locais terão concluído que 10% das árvores sofriam desta maleita. Em 2010, já seriam 30% as árvores doentes.

A este número acresce outro igualmente intrigante: cerca de 70% das árvores de Alphen aan den Rijn apresentam algum tipo de "anormalidade" ou deficiência.

O responsável pelos espaços verdes da cidade não quis perder mais tempo e já lançou um repto a cientistas e entendidos para estudarem uma eventual relação entre as doenças das árvores e um hipotético efeito nefasto das redes Wi-Fi usadas nas casas circundantes, informa o Wall Street Journal.

Em paralelo, noutra cidade holandesa, um investigador da Universidade de Wageningen levou a cabo uma experiência que permitiu concluir, a título preliminar, que o Wi-Fi pode danificar as folhas das árvores.

O ensaio exigiu a colocação de 25 pequenas árvores (freixos foi a espécie escolhida) em dois compartimentos. Num dos compartimentos as árvores tiveram a "companhia" de seis routers Wi-Fi similares aos que hoje são usados por milhões de pessoas em casa ou locais de trabalho.

André van Lammeren, autor do estudo, confirmou, três meses depois de iniciada a experiência, que as árvores mais próximas dos routers tinham as folhas danificadas.

Apesar desta constatação, van Lammeren lembra que é preciso prosseguir com os estudos antes de chegar a conclusões definitivas sobre o hipotético efeito negativo que o Wi-Fi pode ter no crescimento das árvores. O que não impediu que os jornais, os canais de TV e blogues dentro e fora da Holanda lançassem o alerta e dessem início a um novo debate sobre as consequências das redes sem fios para a flora e a fauna circundantes.

Eu não percebo nada da coisa mas... se faz mal às árvores, não nos fará a nós também?... :unsure:

.

@ Exame Informática

Se estiveres com a cabeça encostada ao emissor de wifi é capaz de fazer, de resto, o nosso corpo tem a capacidade de se habituar a esses factores.

Caso contrario, já todos estávamos lixados à muito tempo com as ligações GSM que estão simplesmente em todo lado.

E quem diz que não estamos?

Então pronto, em Dezembro de 2012 a População terrestre vai morrer devido a efeitos irreversíveis encontrados nas ligações GSM.

Apenas Africa resiste à extinção.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Wi-Fi pode matar as árvores, dizem investigadores holandeses

Dois estudos realizados acabam de lançar o alerta: 70% das árvores de uma pequena cidade holandesa estão doentes; a exposição às radiações eletromagnéticas do Wi-Fi poderá ser a responsável pela doença.

wi-fi2-8e1d.jpg

O primeiro sinal de alerta partiu de uma pequena cidade que dá pelo nome de Alphen aan den Rijn e que terá registado um aumento no número de árvores de doentes.

A investigação foi desencadeada por Niek van 't Wout, responsável pela área de manutenção dos espaços verdes da cidade, que estranhou o facto de grande parte das 36 mil árvores da cidade apresentarem protuberâncias e bolbos que geralmente estão relacionados com doenças.

Numa primeira análise realizada em 2007, os serviços locais terão concluído que 10% das árvores sofriam desta maleita. Em 2010, já seriam 30% as árvores doentes.

A este número acresce outro igualmente intrigante: cerca de 70% das árvores de Alphen aan den Rijn apresentam algum tipo de "anormalidade" ou deficiência.

O responsável pelos espaços verdes da cidade não quis perder mais tempo e já lançou um repto a cientistas e entendidos para estudarem uma eventual relação entre as doenças das árvores e um hipotético efeito nefasto das redes Wi-Fi usadas nas casas circundantes, informa o Wall Street Journal.

Em paralelo, noutra cidade holandesa, um investigador da Universidade de Wageningen levou a cabo uma experiência que permitiu concluir, a título preliminar, que o Wi-Fi pode danificar as folhas das árvores.

O ensaio exigiu a colocação de 25 pequenas árvores (freixos foi a espécie escolhida) em dois compartimentos. Num dos compartimentos as árvores tiveram a "companhia" de seis routers Wi-Fi similares aos que hoje são usados por milhões de pessoas em casa ou locais de trabalho.

André van Lammeren, autor do estudo, confirmou, três meses depois de iniciada a experiência, que as árvores mais próximas dos routers tinham as folhas danificadas.

Apesar desta constatação, van Lammeren lembra que é preciso prosseguir com os estudos antes de chegar a conclusões definitivas sobre o hipotético efeito negativo que o Wi-Fi pode ter no crescimento das árvores. O que não impediu que os jornais, os canais de TV e blogues dentro e fora da Holanda lançassem o alerta e dessem início a um novo debate sobre as consequências das redes sem fios para a flora e a fauna circundantes.

Eu não percebo nada da coisa mas... se faz mal às árvores, não nos fará a nós também?... :unsure:

.

@ Exame Informática

Se estiveres com a cabeça encostada ao emissor de wifi é capaz de fazer, de resto, o nosso corpo tem a capacidade de se habituar a esses factores.

Caso contrario, já todos estávamos lixados à muito tempo com as ligações GSM que estão simplesmente em todo lado.

E quem diz que não estamos?

Então pronto, em Dezembro de 2012 a População terrestre vai morrer devido a efeitos irreversíveis encontrados nas ligações GSM.

Apenas Africa resiste à extinção.

E os esquimós?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Existe alguma regra neste tópico que obrigue a fazer reply do post original? :-..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Existe alguma regra neste tópico que obrigue a fazer reply do post original? :-..

Existe e tu acabaste de a quebrar! :-..

Share this post


Link to post
Share on other sites

O Wi-Fi pode matar as árvores, dizem investigadores holandeses

Dois estudos realizados acabam de lançar o alerta: 70% das árvores de uma pequena cidade holandesa estão doentes; a exposição às radiações eletromagnéticas do Wi-Fi poderá ser a responsável pela doença.

wi-fi2-8e1d.jpg

O primeiro sinal de alerta partiu de uma pequena cidade que dá pelo nome de Alphen aan den Rijn e que terá registado um aumento no número de árvores de doentes.

A investigação foi desencadeada por Niek van 't Wout, responsável pela área de manutenção dos espaços verdes da cidade, que estranhou o facto de grande parte das 36 mil árvores da cidade apresentarem protuberâncias e bolbos que geralmente estão relacionados com doenças.

Numa primeira análise realizada em 2007, os serviços locais terão concluído que 10% das árvores sofriam desta maleita. Em 2010, já seriam 30% as árvores doentes.

A este número acresce outro igualmente intrigante: cerca de 70% das árvores de Alphen aan den Rijn apresentam algum tipo de "anormalidade" ou deficiência.

O responsável pelos espaços verdes da cidade não quis perder mais tempo e já lançou um repto a cientistas e entendidos para estudarem uma eventual relação entre as doenças das árvores e um hipotético efeito nefasto das redes Wi-Fi usadas nas casas circundantes, informa o Wall Street Journal.

Em paralelo, noutra cidade holandesa, um investigador da Universidade de Wageningen levou a cabo uma experiência que permitiu concluir, a título preliminar, que o Wi-Fi pode danificar as folhas das árvores.

O ensaio exigiu a colocação de 25 pequenas árvores (freixos foi a espécie escolhida) em dois compartimentos. Num dos compartimentos as árvores tiveram a "companhia" de seis routers Wi-Fi similares aos que hoje são usados por milhões de pessoas em casa ou locais de trabalho.

André van Lammeren, autor do estudo, confirmou, três meses depois de iniciada a experiência, que as árvores mais próximas dos routers tinham as folhas danificadas.

Apesar desta constatação, van Lammeren lembra que é preciso prosseguir com os estudos antes de chegar a conclusões definitivas sobre o hipotético efeito negativo que o Wi-Fi pode ter no crescimento das árvores. O que não impediu que os jornais, os canais de TV e blogues dentro e fora da Holanda lançassem o alerta e dessem início a um novo debate sobre as consequências das redes sem fios para a flora e a fauna circundantes.

Eu não percebo nada da coisa mas... se faz mal às árvores, não nos fará a nós também?... :unsure:

.

@ Exame Informática

Se estiveres com a cabeça encostada ao emissor de wifi é capaz de fazer, de resto, o nosso corpo tem a capacidade de se habituar a esses factores.

Caso contrario, já todos estávamos lixados à muito tempo com as ligações GSM que estão simplesmente em todo lado.

E quem diz que não estamos?

Então pronto, em Dezembro de 2012 a População terrestre vai morrer devido a efeitos irreversíveis encontrados nas ligações GSM.

Apenas Africa resiste à extinção.

E os esquimós?

Existe alguma regra neste tópico que obrigue a fazer reply do post original? :-..

Existe e tu acabaste de a quebrar! :-..

pronto, isto deve desenracar o tópico de novo :D

Share this post


Link to post
Share on other sites

1 ano de radiação wifi = 30 mins ao telemóvel

Acho que não é pelo wifi que vamos ganhar um 2o nariz e 5 olhos.

Quanto às árvores, é ver as conclusões do estudo que para já é um pouco vago. Mais rapidamente me acreditava que isso acontecesse com radiação provocada por telemóveis do que por wifi e para já acho que ainda mais nenhum estudo mostrou isso.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Onde viste essa info?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.