Jump to content
Sign in to follow this  
Mini0n

Reforma Da Saúde Histórica Aprovada No Congresso Dos Eua

Recommended Posts

Reforma da Saúde histórica aprovada no Congresso dos EUA

A Câmara dos representantes norte-americana adotou domingo um projeto de lei sobre a reforma da Saúde, oferecendo uma vitória legislativa essencial ao presidente norte-americano Barack Obama, que deve promulgar o texto rapidamente.

Os representantes adotaram o texto, a versão aprovada pelo Senado a 24 de dezembro, com uma maioria de 219 votos contra 212, ou seja mais três do que os 216 necessários.

Os eleitos democratas aplaudiram ruidosamente quando o 216º voto foi registado.

O texto pode agora ser enviado à Casa Branca onde será promulgado pelo presidente Barack Obama.

Os eleitos da câmara baixa devem igualmente pronunciar-se sobre uma série de alterações ao projeto de lei desejadas pela maioria democrata.

Após terem sido aprovadas pela Câmara, estas “correções” serão enviadas ao Senado que vai tentar aprová-lo durante a próxima semana.

A reforma permitirá garantir cobertura a 32 milhões de norte-americanos que atualmente não têm qualquer tipo de sistema de saúde.

O objetivo é cobrir 95% dos norte-americanos com menos de 65 anos já que os mais idosos são cobertos por um sistema de saúde público, o Medicare.

A reforma obriga também os particulares a contratar um seguro privado, ou pelo menos a pagar uma prestação anual.

O plano garante benefícios fiscais às pequenas empresas para que financiem a cobertura de saúde dos seus funcionários, assim como fornece ajuda às famílias modestas.

Para além disso, as companhias de seguros não poderão voltar a recusar cobrir uma pessoa doente.

A reforma, com um custo de 940 mil milhões de dólares em 10 anos, deverá também reduzir o défice norte-americano de 138 mil milhões de dólares no mesmo período, segundo os números do Gabinete do Orçamento do Congresso (CBO).

A aprovação da reforma da saúde foi recebida com gritos de "Yes we can" (o slogan da campanha eleitoral de Obama) na Câmara dos representantes, por parte dos democratas.

Na Casa Branca, Barack Obama e o seu vice-presidente, Joe Biden, eram o rosto da satisfação. “Esta noite superámos o peso da política, quando todos os especialistas afirmavam que isso não seria possível”, afirmou o presidente dos Estados Unidos, numa declaração pública. “Provámos que continuamos a ser um povo capaz de grandes coisas.”

O presidente acrescentou que a aprovação da reforma vai dar "uma confiança renovada" à sua equipa.

">

Share this post


Link to post
Share on other sites

Qual é o espanto Revenge? Muitos interesses, lobbies, muitos big shots que vão perder muito dinheiro, muita gente para quem o antigo sistema era perfeito.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Qual é o espanto Revenge? Muitos interesses, lobbies, muitos big shots que vão perder muito dinheiro, muita gente para quem o antigo sistema era perfeito.

Pois eu sei... enfim.

Tenho um amigo meu que trabalha na Princess Crusies e ele próprio já me disse.

Os Americanos não são burros nenhuns, até são bem inteligentes. São é uns idiotas.

Share this post


Link to post
Share on other sites

E acho que tudo o que é republicano votou contra.

Parece que votar contra só por ser da oposição não é original de Portugal. Não temos nada original... :(

Share this post


Link to post
Share on other sites

Acho que não foi bem votar para ser do contra. O que se passa é que a mentalidade do capitalismo que foi incutida há várias décadas é muitas vezes pervertida. Isto é, para se ter acesso aos bens é preciso trabalhar e não há cá partilhas, cada um trabalha para si e privilegia-se a competição. Muitos americanos são contra este tipo de sistema, porque associam logo ao socialismo e consequentemente ao comunismo, e quando os republicanos ouvem falar em comunas é logo o pânico.

A juntar a isso, a inexistência de um sistema pública enriquece muita gente poderosa.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Aquilo vai a votação de especialidade, ou lá o que é, e cai quase tudo por terra.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Como e´que é possível ter existido 212 votos contra... :facepalm:

É possivel sim, porque...

E acho que tudo o que é republicano votou contra.

Parece que votar contra só por ser da oposição não é original de Portugal. Não temos nada original... :(

Ora aí está, isto é uma batalha que os republicanos nunca deixaram que fosse ganha

Acho que não foi bem votar para ser do contra. O que se passa é que a mentalidade do capitalismo que foi incutida há várias décadas é muitas vezes pervertida. Isto é, para se ter acesso aos bens é preciso trabalhar e não há cá partilhas, cada um trabalha para si e privilegia-se a competição. Muitos americanos são contra este tipo de sistema, porque associam logo ao socialismo e consequentemente ao comunismo, e quando os republicanos ouvem falar em comunas é logo o pânico.

A juntar a isso, a inexistência de um sistema pública enriquece muita gente poderosa.

Para os Americanos os Europeus são todos comunas precisamente porque têm estado social, para eles estado social é algo impensável, iniciativa privada para tudo e mais alguma coisa é que é :facepalm:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Mais um bom discurso de um grande orador.

Quanto à reforma, só peca por tardio e parabéns ao Obama por ter conseguido o que ninguém conseguiu até hoje.

Share this post


Link to post
Share on other sites
EUA: reforma da saúde vai ser novamente votada

A lei sobre a reforma do sistema de saúde nos Estados Unidos terá de ser votada de novo pela Câmara dos Representantes devido a uma irregularidade processual, anunciou o porta-voz do chefe da maioria democrata no Senado.

"Depois de horas a tentar bloquear" o texto, os republicanos "encontraram duas disposições relativamente menores que violam os procedimentos do Senado, o que significa que teremos de o enviar de novo à Câmara", disse Jim Manley.

As duas disposições, relacionadas com empréstimos a estudantes, terão de ser removidas do texto, obrigando a uma nova votação da lei, que já tinha sido assinada pelo Presidente norte-americano, Barack Obama.

A reforma do sistema de saúde foi aprovada no domingo na Câmara de Representantes com 219 votos a favor e 212 contra, após um longo processo de negociações. O Senado já tinha aprovado o projeto em dezembro.

Na terça feira, Barack Obama promulgou a lei, considerada histórica, que irá alargar a cobertura de assistência na doença a cerca de 32 milhões de pessoas que até agora estavam excluídas.

:facepalm:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Ora sai mais um

double-facepalm.jpg

Para os Estados Unidos da América

Share this post


Link to post
Share on other sites

Então se há ameaças de morte a senadores e escritorios partidos, terem achado um pentelho para bloquear o processo é perfeitamente normal Agora é que veremos se os democratas tem cojones.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.