Jump to content
Sign in to follow this  
Jokeman

10 Crimes Que Marcaram 2009 Em Portugal

Recommended Posts

Quase a terminar o ano, o i compilou algumas das histórias de crime made in Portugal. Qualquer dos relatos que se seguem poderia ter saído do argumento de um filme - ou parecer o eco de crimes bizarros acontecidos em terras distantes -, mas a verdade é que todos retratam histórias bem portuguesas.

"Sonhos de Menino"

João, 45 anos, matou a filha em São Mamede de Infesta (Matosinhos). Em Maio, numa quinta-feira, pediu à ex-mulher para jantar com a criança de seis anos. Sentou-a ao colo e pôs-lhe o cinto do roupão à volta do pescoço. Beijou-a uma última vez e estrangulou-a. Depois preparou a mesa com dois pratos e pôs a tocar a música favorita da filha – “Sonhos de Menino”, de Tony Carreira. A seguir mandou um sms à ex-mulher: “A tua filha foi para o Céu.” Tentou suicidar-se duas vezes, mas está preso a aguardar julgamento.

Quando a bolha rebenta

Em Maio, três homens conseguiram a proeza de assaltar 720 pessoas ao mesmo tempo. Encapuzados e disfarçados com fardas iguais às do Corpo de Intervenção, interromperam um jantar na Quinta de São Salvador, em Oliveira do Douro (Gaia), e roubaram, de uma assentada, um milhão de euros destinados ao jogo da bolha. Eram 22h30 e o jantar ainda não tinha começado. Bastaram 15 minutos para que os assaltantes conseguissem recolher todo o dinheiro. Nenhum dos lesados apresentou queixa.

O pastor e a cenoura

Em Outubro, um casal violou um pastor de 56 anos na Beira Baixa. Com uma cenoura. Na origem do crime terá estado uma vingança, depois de uma insinuação de cariz sexual feita pelo pastor à mulher. O casal foi detido pela Polícia Judiciária de Coimbra, depois de uma investigação que durou cinco meses. Além de violarem o pastor, os dois roubaram-lhe o telemóvel, a roupa e a carteira e abandonaram--no de pés e mãos amarrados. Foram ouvidos no Tribunal de Castelo Branco e saíram em liberdade. Aguardam julgamento.

Ladrão entalado

Um romeno de 22 anos tentou assaltar um supermercado em Almancil (Loulé), em Novembro. Teve azar e acabou por ficar entalado, durante 11 horas, numa janela lateral do estabelecimento. Só foi solto quando o proprietário do supermercado chegou, pouco depois das sete da manhã. Entretanto, e para conseguir soltar-se, o romeno tinha tirado as calças. A GNR foi chamada, mas só os bombeiros de Loulé conseguiram desencarcerá-lo. O ladrão foi libertado e aguarda agora a conclusão da investigação.

O padre armado

O padre Fernando Guerra, de 74 anos, foi detido em Outubro depois de celebrar missa na aldeia de Covas do Barroso, em Boticas, por suspeita de posse ilegal e tráfico de armas. À chuva, os militares da GNR esperaram pelo fim da eucaristia das 7 horas de domingo. Aguardaram que os 40 fiéis saíssem e surpreenderem o padre na sacristia quando despia os paramentos e se preparava para seguir para a paróquia vizinha. O pároco ficou proibido de comprar e usar armas e obrigado a apresentar-se periodicamente às autoridades.

41 vezes sem carta

Foi apanhada 41 vezes a conduzir sem carta. O último julgamento de Cristina Araújo, em meados de Novembro, foi adiado porque o Tribunal de Coimbra decidiu submetê-la a um exame psiquiátrico. Cristina, antiga vendedora ambulante, tem 48 anos e conduz há mais de 20 sem carta. Natural de Coimbra, já chumbou nove vezes no exame do Código. Cinco dias depois de o tribunal ter decidido submetê-la à perícia psiquiátrica, voltou a ser apanhada pela GNR em Cantanhede, mas desta vez Cristina nega que estivesse a conduzir.

"Ermelo sem medo"

O candidato do PS à Junta de Freguesia de Ermelo entrou na sala de voto às sete da manhã. Disparou um tiro de caçadeira que atingiu a cabeça do marido da presidente da junta e candidata pelo PSD. Maximino Clemente teve morte imediata. António Cunha esteve a monte três dias, mas acabou por se entregar às autoridades e aguarda julgamento na prisão de Vila Real. As eleições foram adiadas uma semana. Antes, todos os cartazes da candidatura do PS, que escolheu o slogan “Ermelo não pode ter medo”, foram retirados da freguesia.

12 horas à espera de exame

Uma rapariga de 17 anos foi violada em Agosto, em Telheiras, quando regressava a casa. O agressor obrigou-a a fazer-lhe sexo oral numa arrecadação do prédio. No Hospital de Santa Maria foi pedido à adolescente que aguardasse até às oito da manhã do dia seguinte sem ingerir líquidos, tomar banho ou lavar os dentes – de forma a não eliminar vestígios –, até que chegasse um perito do Instituto de Medicina Legal habilitado para a realização dos exames necessários. O que só aconteceu 12 horas depois da violação.

Matou mulher e GNR

Depois de anos a fio de violência doméstica, Maria Costa foi à esquadra de Montemor-o-Velho apresentar queixa contra o marido, na madrugada de 29 de Novembro. Foi encaminhada para o hospital, mas o marido, ex-fuzileiro, seguiu-a e matou-a com dois tiros de caçadeira, dentro da ambulância, em frente à GNR. O homem, de 41 anos, foi levado para dentro do posto, onde conseguiu sacar de uma pistola e disparar dois tiros. Um deles foi fatal para o guarda David Dias, que teve morte imediata. Outro GNR ficou ferido.

Atirou-se ao Douro com o filho

Anabela tinha medo que o filho morresse e achava que o menino, de seis anos, tinha uma doença incurável, e por isso decidiu acabar-lhe com o sofrimento, em Outubro, e atirou-se com ele ao rio Douro. Anabela sobreviveu. O filho, André, não. Antes de tentar o suicídio, deixou dois bilhetes no carro, com o nome e o número de telemóvel do marido. Depois de resgatada, a mulher foi internada no Hospital Eduardo Santos Silva, em Vila Nova de Gaia, onde continua internada. Ainda não se sabe se será considerada inimputável.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Fdx o primeiro é uma cena... fdx..

E ainda há gente que defenda esses animais... cum crl...

Share this post


Link to post
Share on other sites

desculpem lá, mas este GOLPE É DE GÉNIO!

Quando a bolha rebenta

Em Maio, três homens conseguiram a proeza de assaltar 720 pessoas ao mesmo tempo. Encapuzados e disfarçados com fardas iguais às do Corpo de Intervenção, interromperam um jantar na Quinta de São Salvador, em Oliveira do Douro (Gaia), e roubaram, de uma assentada, um milhão de euros destinados ao jogo da bolha. Eram 22h30 e o jantar ainda não tinha começado. Bastaram 15 minutos para que os assaltantes conseguissem recolher todo o dinheiro. Nenhum dos lesados apresentou queixa.

:clap:

15 min = 1 milhão limpinho!

onde é que está o crime?!

Edited by cyberurbis

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.