Jump to content
Sign in to follow this  
Vasco G

Empresários Defendem Redução De Feriados Para Combater A Crise

Recommended Posts

A Associação Empresarial de Portugal defende a redução do número de feriados, como forma de combater a crise e o desemprego, a começar pelo 1º de Dezembro, que celebra a autonomia do país face a Espanha."Estamos num período excepcionalmente difícil, perante o qual devem ser tomadas medidas excepcionais", disse à agência Lusa o vice-presidente da AEP, Paulo Nunes de Almeida.

Os empresários já fizeram as contas e afirmam que Portugal tem mais dois feriados do que a média da União Europeia.

E, "em particular, [comparando] com os últimos países a entrar na União - aqueles com que concorremos mais directamente - temos claramente mais feriados e mais férias", indicou o responsável da AEP.

"Na nossa opinião, justificava-se que Portugal reduzisse o número de feriados e pudéssemos trabalhar mais horas. Teria impacto no Produto Interno Bruto" (PIB), defendeu.

A AEP considera que, numa altura em que está em causa "a sobrevivência dos postos de trabalho", seria "facilmente compreensível um esforço colectivo".

Questionado sobre os feriados que poderiam eventualmente ser "sacrificados", o dirigente da AEP identificou o dia que assinala a Restauração da Independência, face a Castela, dada a "situação caricata" que algumas empresas têm transmitido a esta estrutura.

"Estamos num contexto ibérico. Temos a nossa História e deve ser preservada e estudada, mas poderá ser um pouco contra-natura" manter esse feriado, defendeu.

É que, alegou, há cada vez mais "sinergias entre empresas" dos dois lados da fronteira e no dia-a-dia todos estão a ser "empurrados para colaborar".

"Estamos preocupados com a situação do país e há várias formas de a resolver, não há só uma", frisou, acrescentando: "O PIB não está a crescer como devia crescer e temos de olhar também para os outros países".

Para Paulo Nunes de Almeida, a grande preocupação dos portugueses neste momento deve ser o emprego, seja aquele que se pretende manter, seja o que precisa de ser criado.

"Não podemos querer a globalização e depois ficarmos agarrados ao que nos dá jeito", sublinhou.

Portugal tem 14 feriados nacionais: sete religiosos e cinco históricos, mais o Ano Novo e o Carnaval, além dos municipais, normalmente associados aos santos populares.

Em 2010, cinco feriados coincidem com o fim-de-semana: 25 de Abril, 1.º de Maio, 15 de Agosto e Natal, além da Páscoa

in Diário de Notícias

:facepalm: qualquer dia acabam com os feriados, as férias, os fins de semana :facepalm: e é assim que se resolve a crise dumb.gif

Share this post


Link to post
Share on other sites

:lol:

Sempre ouvi dizer que há maior produtividade quando os trabalhadores se sentem bem... preocupem-se mas é em fazer os trabalhadores se sentirem bem.

Palhaços <_<

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se o trabalhador comum português não fosse tão preguiçoso, estas medidas não seriam necessárias. E além disso temos demasiados feriados, mais do que a média europeia, as pessoas até contam os dias que faltam para o feriado e rezam para que calhe numa ponte, tudo para ter mais uns diazitos de férias, basta ver as respostas neste tópico lol

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se o trabalhador comum português não fosse tão preguiçoso, estas medidas não seriam necessárias. E além disso temos demasiados feriados, mais do que a média europeia, as pessoas até contam os dias que faltam para o feriado e rezam para que calhe numa ponte, tudo para ter mais uns diazitos de férias, basta ver as respostas neste tópico lol

Para haver média tem de haver mais e menos...

E nos outros países é muito diferente deixa que te diga... lá até se recusam os feriados e o pessoal vai trabalhar mesmo sendo feriado....

Share this post


Link to post
Share on other sites

ou seja, a mentalidade é diferente e por isso a produtividade desses países é superior. Era onde eu queria chegar

Share this post


Link to post
Share on other sites

ou seja, a mentalidade é diferente e por isso a produtividade desses países é superior. Era onde eu queria chegar

ouve lá queres que te traduza o que o texto assim quer dizer?

pq é que achas que portugal é o País da EU com maior fosso entre ricos e pobres?

fdx ...

Edited by Beholder

Share this post


Link to post
Share on other sites

ou seja, a mentalidade é diferente e por isso a produtividade desses países é superior. Era onde eu queria chegar

Mas epah...tu achas o que ? que isto somos todos parvos? Não produzimos porque não queremos? Isto não é o modelo de gestão do Ford dos anos 40, produzir , produzir e dps tentar escoar. As coisas só são feitas quando há cliente. Não há cliente não vais estar a produzir! No norte (exemplo) há muitos trabalhadores a fazerem turnos extra nas grandes fábricas para escoar a produção e têm ordenados atrasados de à 6 meses se for preciso!

Agora de falares do pessoal que podia faer mais, por exemplo da função pública em que saem às 17h tendo ou não que fazer muitas das vezes...ou os subsidios que são atribuidos a toda a gente e por qualquer motivo...

Agora no meu caso trabalho 10 horas por dia e às vezes muito mais e estou satisfeito é sinal que há trabalho e muito. A economia não pode ser explicada porque o trabalhador não quer produzir. É preciso escavar mais fundo.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O problema aqui nem é trabalhar aos feriados porque já trabalhei muitos e fui pago por isso, era preciso faz-se o esforço, o problema aqui é a mentalidade do empresário português que só pensa em vencer a crise à custa da exploração e sacrificio do trabalhador. Inovar naõ é preciso, modernizar não é preciso, é preciso é meter o pessoal a trabalhar mais, mas se lhes falarmos em aumentar os ordenados foi o drama que se viu para subir o ordenado minimo para 475 euros :facepalm: eu só gostava de os ver a viver com 475 euros por mês, mas naõ eles andam sempre no bruto do mercedes comprado com o lucro obtivo invariavelmente à custa da exploração dos trabalhadores.

Há muita gente em Portugal que naõ quer fazer nem faz nenhum? Há e eu conheço casos mas naõ podemos meter tudo no mesmo saco e vir dizer "ah e tal cambada de preguiçosos" porque também há ordenados baixissimos, pessoas que tem que se matar a trabalhar para poder pagar a casa ao fim do mês e dar de comer aos filhos.

No dia em que esses senhores empresarios modernizarem as fabricas e os negocios e pagarem ordenados decentes aos trabalhadores nesse dia estaremos preparados para falar em trabalhar mais horas e mais dias, até lá naõ.

Share this post


Link to post
Share on other sites

nao me lixem. havendo trabalho/encomendas whatever, nao existindo empregados a mais e com uma gestao minimamente decente uma empresa dá sempre lucro. ou seja nessas "empresas" com trabalho a ausencia de feriados ou o nao pagamento deles = mais mama.

eles querem lá saber do PIB

Edited by roubagalinhas

Share this post


Link to post
Share on other sites

O problema aqui nem é trabalhar aos feriados porque já trabalhei muitos e fui pago por isso, era preciso faz-se o esforço, o problema aqui é a mentalidade do empresário português que só pensa em vencer a crise à custa da exploração e sacrificio do trabalhador. Inovar naõ é preciso, modernizar não é preciso, é preciso é meter o pessoal a trabalhar mais, mas se lhes falarmos em aumentar os ordenados foi o drama que se viu para subir o ordenado minimo para 475 euros :facepalm: eu só gostava de os ver a viver com 475 euros por mês, mas naõ eles andam sempre no bruto do mercedes comprado com o lucro obtivo invariavelmente à custa da exploração dos trabalhadores.

Há muita gente em Portugal que naõ quer fazer nem faz nenhum? Há e eu conheço casos mas naõ podemos meter tudo no mesmo saco e vir dizer "ah e tal cambada de preguiçosos" porque também há ordenados baixissimos, pessoas que tem que se matar a trabalhar para poder pagar a casa ao fim do mês e dar de comer aos filhos.

No dia em que esses senhores empresarios modernizarem as fabricas e os negocios e pagarem ordenados decentes aos trabalhadores nesse dia estaremos preparados para falar em trabalhar mais horas e mais dias, até lá naõ.

E o problema é quando declaram o minimo e se for preciso levam bastante para casa no final do mês! E o mais absurdo nem é isto ! è depois os filhos receberem subsidios para estudar ! Ou os pais subsidios para os ajudarem no final do mês...sim porque eles precisam!

Enfim...Na UNL há pelo menos 3 ou 4 casos que eu sei de pessoal que tem cafés, recebe 300 euros d bolsa por mês (porque os pais declaram o minimo) e depois os meninos andam de BMW e com iphones...passam dificuldades..

E depois há pessoas que conheço que estão deslocadas, passam dificuldades e recebem 100 euros por mês...e não me levem a mal já acho grande ajuda eles recberem alguma coisa, mas os primeiros casos ..enfim.

E o esquema para quem tem cafés é bastante simples! Alguém que me corrija se o estou a dizer mal...Exemplo: O dono do café recebe uma encomenda de carne, vende-a toda, declara o mínimo e diz que a carne se estragou porque ninguém a comprou, portanto teve de a deitar fora. conclusão: carne nem vê-la, declaram o mínimo ou nada (prejuizo) e ganham por fora não passando recibos nem usando o multibanco..

Share this post


Link to post
Share on other sites

não os oiço é falar em menos horas de trabalho por empregado = mais empregados para acabar com o desemprego...

há pois é...

quando fizerem isso decerteza que conseguem acabar com alguns feriados.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se o trabalhador comum português não fosse tão preguiçoso, estas medidas não seriam necessárias. E além disso temos demasiados feriados, mais do que a média europeia, as pessoas até contam os dias que faltam para o feriado e rezam para que calhe numa ponte, tudo para ter mais uns diazitos de férias, basta ver as respostas neste tópico lol

Onde é que tu trabalhas?

Share this post


Link to post
Share on other sites

não os oiço é falar em menos horas de trabalho por empregado = mais empregados para acabar com o desemprego...

há pois é...

quando fizerem isso decerteza que conseguem acabar com alguns feriados.

Nem é preciso isso, é gritante a falta de pessoal que há em todo o lado, trabalho naõ falta, eles naõ querem é empregar as pessoas, gastar dinheiro com recursos humanos? Nem pensar! Depois temos pessoal com trabalho para 2 ou 3 :facepalm:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Concordo em absoluto.

Portugal é o país da UE com mais feriados, tem 2 acima da média. E depois é a comédia os jornalistas a entrevistar o povão na rua e toda a gente a resmungar «já temos poucos dias de descanso e ainda nos querem tirar os que temos» :facepalm:

:Portugal:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Se o trabalhador comum português não fosse tão preguiçoso, estas medidas não seriam necessárias. E além disso temos demasiados feriados, mais do que a média europeia, as pessoas até contam os dias que faltam para o feriado e rezam para que calhe numa ponte, tudo para ter mais uns diazitos de férias, basta ver as respostas neste tópico lol

Onde é que tu trabalhas?

porquê?

Share this post


Link to post
Share on other sites

Concordo em absoluto.

Portugal é o país da UE com mais feriados, tem 2 acima da média. E depois é a comédia os jornalistas a entrevistar o povão na rua e toda a gente a resmungar «já temos poucos dias de descanso e ainda nos querem tirar os que temos» :facepalm:

:Portugal:

Não sei onde ouviste dizer que Portugal é o país da UE com mais feriados mas isso é uma grande asneira.

Os Finlandeses têm dez dias a mais em férias e feriados do que nós.

Edited by DeathGoul

Share this post


Link to post
Share on other sites

A seguir à Suécia, a nação com mais dias de descanso no calendário é a Alemanha (40 dias), seguida da Itália (39 dias), Luxemburgo e Dinamarca (ambos com 38 dias). Os países no fundo da tabela são a Estónia, com 26 dias de férias e feriados gozadas, a Letónia (27), a Hungria (28) e a Irlanda (29 dias)

Como vêm os países mais ricos são os que têm menos dias de descanso e os mais pobres os que têm mais.

Oh wait...

Share this post


Link to post
Share on other sites

"Empresários Defendem Redução De Feriados Para Combater A Crise"

Ao ver este título apenas me vem uma coisa à cabeça... a gula é pecado mortal.

Eu cá defendo outro título mais verdadeiro e revelador da realidade neste país:

"Batunaz defende que empresários devem tirar cursos de formação empresarial pois 90% não sabe gerir empresas e logo aí é meio caminho andado para a falência e má gestão de firmas"

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.