Jump to content
Jokeman

Cientistas Podem Ter Vislumbrado Matéria Negra

Recommended Posts

Cientistas podem ter vislumbrado matéria negra

A 800 metros de profundidade, no fundo de uma velha mina no estado americano do Minnesota, cientistas podem ter visto pela primeira vez matéria negra, a matéria invisível que se pensa compor cerca de um quarto do Universo.

A equipa de investigadores está desde 2007 a desenvolver uma experiência para tentar confirmar a existência de matéria negra – que, por ora, é apenas um conceito teórico, usado para explicar fenómenos como o afastamento das galáxias.

A observação, divulgada esta semana, casou excitação na comunidade científica, mas não é ainda suficiente para confirmar a existência de matéria negra e muitos especialistas têm reagido com cautela: há mais de 20 por cento de hipóteses de o fenómeno detectado pelos investigadores ter sido provocado por outras causas. Novas experiências, agendadas para o próximo ano, poderão ajudar a lançar mais luz sobre a matéria.

Os cientistas argumentam que a matéria visível – composta por átomos e de que fazem parte os planetas e a estrelas, por exemplo – não chega a ser cinco por cento do Universo. Cerca de 25 por cento será matéria negra e o restante será energia negra, cuja existência também ainda não está provada.

O conceito de matéria negra emergiu na década de 30, depois de ter sido observado que o movimento das galáxias parecia ser afectado por forças gravitacionais que não podiam ser provenientes apenas dos corpos visíveis.

Para além de não reflectir a luz, as partículas de matéria negra praticamente não interagem com as partículas de matéria visível. Mas, em ocasiões raras, é possível que umas e outras colidam.

A experiência desenvolvida pelos investigadores usou detectores arrefecidos para uma temperatura muito próxima do zero absoluto (que é de 273 graus negativos). Uma partícula de matéria negra que embata num destes detectores deixará alguns vestígios, entre os quais um rasto de calor – que foi precisamente o que os cientistas observaram.

A experiência foi conduzida no fundo de uma mina para evitar interferências de radiação cósmica. Mas, ainda assim, é possível que o fenómeno observado pelos cientistas tenha sido apenas “ruído de fundo”.

A existência de matéria negra é essencial para a confirmação das teorias desenvolvidas para explicar o funcionamento do Universo. A própria teoria das supercordas, que visa uma modelo unificado para todo o Cosmos, pressupõe a existência destas partículas invisíveis.

Fonte: Público

Agora... quem me explica como é que os cientistas vislumbraram uma coisa que é invisível? :blink:

Outra coisa engraçada, é constatar que não são só os religiosos que acreditam em coisas que não vêem e das quais não há provas de existência... os cientistas também! :P

Share this post


Link to post
Share on other sites
A experiência desenvolvida pelos investigadores usou detectores arrefecidos para uma temperatura muito próxima do zero absoluto (que é de 273 graus negativos). Uma partícula de matéria negra que embata num destes detectores deixará alguns vestígios, entre os quais um rasto de calor – que foi precisamente o que os cientistas observaram.

Não me parece muito convincente..

Edited by BooM

Share this post


Link to post
Share on other sites

Cientistas podem ter vislumbrado matéria negra

A 800 metros de profundidade, no fundo de uma velha mina no estado americano do Minnesota, cientistas podem ter visto pela primeira vez matéria negra, a matéria invisível que se pensa compor cerca de um quarto do Universo.

A equipa de investigadores está desde 2007 a desenvolver uma experiência para tentar confirmar a existência de matéria negra – que, por ora, é apenas um conceito teórico, usado para explicar fenómenos como o afastamento das galáxias.

A observação, divulgada esta semana, casou excitação na comunidade científica, mas não é ainda suficiente para confirmar a existência de matéria negra e muitos especialistas têm reagido com cautela: há mais de 20 por cento de hipóteses de o fenómeno detectado pelos investigadores ter sido provocado por outras causas. Novas experiências, agendadas para o próximo ano, poderão ajudar a lançar mais luz sobre a matéria.

Os cientistas argumentam que a matéria visível – composta por átomos e de que fazem parte os planetas e a estrelas, por exemplo – não chega a ser cinco por cento do Universo. Cerca de 25 por cento será matéria negra e o restante será energia negra, cuja existência também ainda não está provada.

O conceito de matéria negra emergiu na década de 30, depois de ter sido observado que o movimento das galáxias parecia ser afectado por forças gravitacionais que não podiam ser provenientes apenas dos corpos visíveis.

Para além de não reflectir a luz, as partículas de matéria negra praticamente não interagem com as partículas de matéria visível. Mas, em ocasiões raras, é possível que umas e outras colidam.

A experiência desenvolvida pelos investigadores usou detectores arrefecidos para uma temperatura muito próxima do zero absoluto (que é de 273 graus negativos). Uma partícula de matéria negra que embata num destes detectores deixará alguns vestígios, entre os quais um rasto de calor – que foi precisamente o que os cientistas observaram.

A experiência foi conduzida no fundo de uma mina para evitar interferências de radiação cósmica. Mas, ainda assim, é possível que o fenómeno observado pelos cientistas tenha sido apenas “ruído de fundo”.

A existência de matéria negra é essencial para a confirmação das teorias desenvolvidas para explicar o funcionamento do Universo. A própria teoria das supercordas, que visa uma modelo unificado para todo o Cosmos, pressupõe a existência destas partículas invisíveis.

Fonte: Público

Agora... quem me explica como é que os cientistas vislumbraram uma coisa que é invisível? :blink:

Outra coisa engraçada, é constatar que não são só os religiosos que acreditam em coisas que não vêem e das quais não há provas de existência... os cientistas também! :P

Oi...não é assim tão descabido.

Infravermelhos, ultra-violeta, raios-x, ultrasons, campos-magnéticos...tudo invisível ao observador comum mas visível com o equipamento certo.

Edited by Kinas_

Share this post


Link to post
Share on other sites

Outra coisa engraçada, é constatar que não são só os religiosos que acreditam em coisas que não vêem e das quais não há provas de existência... os cientistas também! :P

Só agora é que deste por ela?

Deves ter andado a dormir forte e deio nas aulas de Ciências e Filosofia :zZz:

Ambas as partes sempre acreditaram na existência de algo desconhecido e não provado.

Só que uns, mamam as doutrinas que lhes são ditadas por alguns indivíduos, como se fossem verdades absolutas e seguem e defendem-nas mesmo sem saberem ao certo e quê e o porquê.

Os outros, investigam-nas, estudam-nas, questionam-as, tentam perceber o quê, o porquê, tentam ver se há mais do que aquilo que parece ser. E nunca assumem a verdade absoluta, mantendo-se sempre cépticos e abertos à mudança e à variação.

e sim.. é facil distinguir uns dos outros. :P

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.