Jump to content

Cientistas Podem Ter Vislumbrado Matéria Negra


Recommended Posts

Cientistas podem ter vislumbrado matéria negra

A 800 metros de profundidade, no fundo de uma velha mina no estado americano do Minnesota, cientistas podem ter visto pela primeira vez matéria negra, a matéria invisível que se pensa compor cerca de um quarto do Universo.

A equipa de investigadores está desde 2007 a desenvolver uma experiência para tentar confirmar a existência de matéria negra – que, por ora, é apenas um conceito teórico, usado para explicar fenómenos como o afastamento das galáxias.

A observação, divulgada esta semana, casou excitação na comunidade científica, mas não é ainda suficiente para confirmar a existência de matéria negra e muitos especialistas têm reagido com cautela: há mais de 20 por cento de hipóteses de o fenómeno detectado pelos investigadores ter sido provocado por outras causas. Novas experiências, agendadas para o próximo ano, poderão ajudar a lançar mais luz sobre a matéria.

Os cientistas argumentam que a matéria visível – composta por átomos e de que fazem parte os planetas e a estrelas, por exemplo – não chega a ser cinco por cento do Universo. Cerca de 25 por cento será matéria negra e o restante será energia negra, cuja existência também ainda não está provada.

O conceito de matéria negra emergiu na década de 30, depois de ter sido observado que o movimento das galáxias parecia ser afectado por forças gravitacionais que não podiam ser provenientes apenas dos corpos visíveis.

Para além de não reflectir a luz, as partículas de matéria negra praticamente não interagem com as partículas de matéria visível. Mas, em ocasiões raras, é possível que umas e outras colidam.

A experiência desenvolvida pelos investigadores usou detectores arrefecidos para uma temperatura muito próxima do zero absoluto (que é de 273 graus negativos). Uma partícula de matéria negra que embata num destes detectores deixará alguns vestígios, entre os quais um rasto de calor – que foi precisamente o que os cientistas observaram.

A experiência foi conduzida no fundo de uma mina para evitar interferências de radiação cósmica. Mas, ainda assim, é possível que o fenómeno observado pelos cientistas tenha sido apenas “ruído de fundo”.

A existência de matéria negra é essencial para a confirmação das teorias desenvolvidas para explicar o funcionamento do Universo. A própria teoria das supercordas, que visa uma modelo unificado para todo o Cosmos, pressupõe a existência destas partículas invisíveis.

Fonte: Público

Agora... quem me explica como é que os cientistas vislumbraram uma coisa que é invisível? :blink:

Outra coisa engraçada, é constatar que não são só os religiosos que acreditam em coisas que não vêem e das quais não há provas de existência... os cientistas também! :P

Link to post
Share on other sites
A experiência desenvolvida pelos investigadores usou detectores arrefecidos para uma temperatura muito próxima do zero absoluto (que é de 273 graus negativos). Uma partícula de matéria negra que embata num destes detectores deixará alguns vestígios, entre os quais um rasto de calor – que foi precisamente o que os cientistas observaram.

Não me parece muito convincente..

Edited by BooM
Link to post
Share on other sites

Cientistas podem ter vislumbrado matéria negra

A 800 metros de profundidade, no fundo de uma velha mina no estado americano do Minnesota, cientistas podem ter visto pela primeira vez matéria negra, a matéria invisível que se pensa compor cerca de um quarto do Universo.

A equipa de investigadores está desde 2007 a desenvolver uma experiência para tentar confirmar a existência de matéria negra – que, por ora, é apenas um conceito teórico, usado para explicar fenómenos como o afastamento das galáxias.

A observação, divulgada esta semana, casou excitação na comunidade científica, mas não é ainda suficiente para confirmar a existência de matéria negra e muitos especialistas têm reagido com cautela: há mais de 20 por cento de hipóteses de o fenómeno detectado pelos investigadores ter sido provocado por outras causas. Novas experiências, agendadas para o próximo ano, poderão ajudar a lançar mais luz sobre a matéria.

Os cientistas argumentam que a matéria visível – composta por átomos e de que fazem parte os planetas e a estrelas, por exemplo – não chega a ser cinco por cento do Universo. Cerca de 25 por cento será matéria negra e o restante será energia negra, cuja existência também ainda não está provada.

O conceito de matéria negra emergiu na década de 30, depois de ter sido observado que o movimento das galáxias parecia ser afectado por forças gravitacionais que não podiam ser provenientes apenas dos corpos visíveis.

Para além de não reflectir a luz, as partículas de matéria negra praticamente não interagem com as partículas de matéria visível. Mas, em ocasiões raras, é possível que umas e outras colidam.

A experiência desenvolvida pelos investigadores usou detectores arrefecidos para uma temperatura muito próxima do zero absoluto (que é de 273 graus negativos). Uma partícula de matéria negra que embata num destes detectores deixará alguns vestígios, entre os quais um rasto de calor – que foi precisamente o que os cientistas observaram.

A experiência foi conduzida no fundo de uma mina para evitar interferências de radiação cósmica. Mas, ainda assim, é possível que o fenómeno observado pelos cientistas tenha sido apenas “ruído de fundo”.

A existência de matéria negra é essencial para a confirmação das teorias desenvolvidas para explicar o funcionamento do Universo. A própria teoria das supercordas, que visa uma modelo unificado para todo o Cosmos, pressupõe a existência destas partículas invisíveis.

Fonte: Público

Agora... quem me explica como é que os cientistas vislumbraram uma coisa que é invisível? :blink:

Outra coisa engraçada, é constatar que não são só os religiosos que acreditam em coisas que não vêem e das quais não há provas de existência... os cientistas também! :P

Oi...não é assim tão descabido.

Infravermelhos, ultra-violeta, raios-x, ultrasons, campos-magnéticos...tudo invisível ao observador comum mas visível com o equipamento certo.

Edited by Kinas_
Link to post
Share on other sites

Outra coisa engraçada, é constatar que não são só os religiosos que acreditam em coisas que não vêem e das quais não há provas de existência... os cientistas também! :P

Só agora é que deste por ela?

Deves ter andado a dormir forte e deio nas aulas de Ciências e Filosofia :zZz:

Ambas as partes sempre acreditaram na existência de algo desconhecido e não provado.

Só que uns, mamam as doutrinas que lhes são ditadas por alguns indivíduos, como se fossem verdades absolutas e seguem e defendem-nas mesmo sem saberem ao certo e quê e o porquê.

Os outros, investigam-nas, estudam-nas, questionam-as, tentam perceber o quê, o porquê, tentam ver se há mais do que aquilo que parece ser. E nunca assumem a verdade absoluta, mantendo-se sempre cépticos e abertos à mudança e à variação.

e sim.. é facil distinguir uns dos outros. :P

Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.