Jump to content
Sign in to follow this  
Ana Picasso

Seios Maiores = Mulheres Bonitas ???????!

Recommended Posts

Ok, quando não têm mesmo "maminhas" nenhumas e sentem-se mal por isso, eu até posso entender, mas isto?? lol

E a atitude do velhote? Enfim....

Afinal vamos lá a ver, quem é que concorda com esta prática de aumento do "peito" ? E o que preferem? "Siliconizadas" e afins ou naturais? :-..

Já agora, onde estão os limites da procura infinita da beleza ??? Vejam isto:

http://www.youtube.com/watch?v=q1JLL51ox3k

Share this post


Link to post
Share on other sites

um pouco de tudo, nada de exageros exacerbados. uma mulher sem seios ou com eles muito pequenos perde toda e qualquer piada. o Esck odeia silicone, mas nunca experimentou, mas já ouviu dizer que aquilo vê-se logo que foi inventado por homens, é perfeito para uso :-..

B)

Share this post


Link to post
Share on other sites

Vi o doc do 1º video e além dessa aparece outra brasilenta que meteu uns 4kg de sillycone. É giro.

Share this post


Link to post
Share on other sites

A minha mãe trabalhava na cirurgia plástica de Santa Maria e sabe bem o que as pessoas passam numa cirurgia desse tipo, as prioridades que devem ser atendidas e os tipos de maleitas que há no mundo.

Só sou a favor da redução de peito por razões de postura e reconstrução mamária por amputação ou desfiguração (como queimaduras). Tudo o resto é puro futilismo.

Mas esse é o mundo em que vivemos, fútil e superficial.

Share this post


Link to post
Share on other sites

um pouco de tudo, nada de exageros exacerbados. uma mulher sem seios ou com eles muito pequenos perde toda e qualquer piada. o Esck odeia silicone, mas nunca experimentou, mas já ouviu dizer que aquilo vê-se logo que foi inventado por homens, é perfeito para uso :-..

B)

Sim, mas continuo sem concordar com isto.. Cada um tem o que tem. É parte da sua descendência genética. Se toda a gente começasse a dar retoques aqui e ali, acabávamos por ser todos iguais, isto numa visão extrema, claro.

Por outro lado, a minha mãe que é médica, é completamente apologista da medicina estética. E eu tenho uma pessoa na família que pôs implantes e eu sempre disse que não concordava. Claro que apoiei durante o procedimento, que é mais doloroso e chato do que imaginava.

Já agora, partilho aqui a experiência.. Essa pessoa teve uma operação bastante tranquila. É uma intervenção rápida. Existe um novo método de abordagem que é pelas zona das axilas, de modo a evitar cicatrizes mais evidentes. Depois da cirurgia, só demorou um dia a ter alta, só que ainda teve que andar com dois drenos pendurados de cada lado do tronco, a drenar o liquido que se acumula naquela zona. Diga-se que isto ainda dói de caralho e ainda demorou alguns dias até poder tirar os drenos.

Eu simplesmente, olhava para aquilo e perguntava: mas para quê?! Para quê gastar dinheiro (bastante!) numa intervenção cirurgica. Fdx, eu não percebo que atracção têm os tugas pelos hospitais.. Eu nem que esteja a morrer, quero evitar hospitais a todo o custo.. ia eu agora para uma sala de operações para corrigir o nariz ou outra merda qualquer. Pkp. Não devem saber o que implica uma intervenção do género.. Até o raio da anestesia é um processo complexo e pode dar complicações.

Enfim, concluindo, mesmo depois de tirar os drenos, essa pessoa ainda teve que ficar mais uma semana em casa e um mês sem poder conduzir.

Sinceramente, não vejo nenhum beneficio nestas intervenções. Já tive nas mãos os dois opostos, lol.. Uma das raparigas até recentemente foi diminuir o peito, mas acho que nem foi por problemas de costas, foi mesmo porque não gostava de as ter tão grandes :rolleyes: (Mulheres...). Para mim, tanto me faz. Se me aparecer pela frente uma Petra Nemcova quase sem peito, não lhe digo que não.

Mas, se eu perceber claramente que tem implantes descarados, já torço o nariz..

Edited by EsCk

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu acho que o tamanho ideal é o "médio" (não percebo nada dos números e letras dos sutiens).

Acho que muito grandes são exagero. Muito pequenas "perde a piada".

Acho que há gajas que até entendo que possam querer por silicone.

Agora a grande maioria ou não precisava de por, ou põe a mais.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gosto de seios que me caibam nas mãos. Felizmente tenho mãos bem grandes

Tá aqui o pessoal a falar de mamas e tu metes-te a falar nas mãos, tás a ficar estranho karkas :-..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gosto de seios que me caibam nas mãos. Felizmente tenho mãos bem grandes

Tá aqui o pessoal a falar de mamas e tu metes-te a falar nas mãos, tás a ficar estranho karkas :-..

É a idade :hypo:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Gosto de seios que me caibam nas mãos. Felizmente tenho mãos bem grandes

Tá aqui o pessoal a falar de mamas e tu metes-te a falar nas mãos, tás a ficar estranho karkas :-..

Gosto de seios que me caibam nas mãos. Felizmente tenho mãos bem grandes

Tá aqui o pessoal a falar de mamas e tu metes-te a falar nas mãos, tás a ficar estranho karkas :-..

É a idade :hypo:

e voces tem opiniao sobre o assunto, ou so aqui vieram mandar postas de pescada sobre o que os outros dizem :P

Share this post


Link to post
Share on other sites

Eu gosto de mamas que caibam na minha mão e que fique um bocadinho de fora ainda! aahahahhahah

Sinceramente se os impplantes forem bem feitinhos e proporcionais ao corpo têm o meu aval! :y:

Edited by Batunaz

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Walt Sousa

O bem estar psicológico e a pessoa sentir-se bem com ela mesma, a tal história do "se eu não gostar de mim quem gostará?", é um dos nossos principais alicerces emocionais. Nem todas as operações estéticas se justificam mas o destino nem sempre é nosso amigo e nos dias de hoje, e cada vez mais, a ideia de fatalidade de que não devemos mexer no nosso corpo não faz sentido. Cada pessoa é livre de mexer no que é seu e de tentar melhorar algo, se isso contribuir para a melhora da sua auto estima.

Sou totalmente a favor das operações estéticas que visam melhorar alguma parte externa que pode ser melhorada. E onde se justifique esse melhoramento: em peitos pequenos, tornar um nariz grande em mais pequeno, etc, etc, etc

Por exemplo, tornar um peito de dimensões normais (peito 36) e bem estruturado num peito 38 ou 40 só porque está na moda os peitos grandes, isso já não sou muito a favor.

Share this post


Link to post
Share on other sites

O bem estar psicológico e a pessoa sentir-se bem com ela mesma, a tal história do "se eu não gostar de mim quem gostará?", é um dos nossos principais alicerces emocionais. Nem todas as operações estéticas se justificam mas o destino nem sempre é nosso amigo e nos dias de hoje, e cada vez mais, a ideia de fatalidade de que não devemos mexer no nosso corpo não faz sentido. Cada pessoa é livre de mexer no que é seu e de tentar melhorar algo, se isso contribuir para a melhora da sua auto estima.

Sou totalmente a favor das operações estéticas que visam melhorar alguma parte externa que pode ser melhorada. E onde se justifique esse melhoramento: em peitos pequenos, tornar um nariz grande em mais pequeno, etc, etc, etc

Por exemplo, tornar um peito de dimensões normais (peito 36) e bem estruturado num peito 38 ou 40 só porque está na moda os peitos grandes, isso já não sou muito a favor.

Bom, as pessoas que não gostam de si agora, vão ter problemas muito grandes quando chegarem a velhas, pois se a sua auto-estima provém da sua imagem exterior, vão sofrer muito quando a sua imagem exterior se começar a deteriorar. Aliás, podem logo começar a fazer operações plásticas aos filhos, que com grandes probabilidades terão os mesmos genes, e se o amor vem da beleza, não poderão amá-los assim feinhos como eles próprios. De qualquer forma estão desde logo a transmitir um valor supérfluo que irá ser imprimido na sua conduta moral.

Se tem problemas emocionais, mais valia pagarem a um psicólogo (provavelmente teriam benefícios mais duradouros e com menos cicatrizes). A auto-imagem vem de dentro e não de fora. Aliás, está provado que quem a baseia no seu exterior, e começa a fazer cirurgias raramente fica satisfeito e não para de fazer plásticas até ficar desfigurado (no sentido de perder a sua imagem).

Eu tenho uma amiga que é linda e já pensa em fazer cirurgias plásticas. Por uma única razão: a única vantagem que alguma vez teve na vida foi ser bonita. E com 25 anos acha que está a ficar gorda, começa a ter rugas, etc. Repito, ela é linda. Mas não tem auto-estima para além da beleza: não tem estudos, nem uma boa profissão, não tem hobbies nem é interessante (para além do banal), nem é rica. A única coisa que a fazia cool era ser bonita e fumar ganzas. E baseou assim a sua vida. Agora que o trajecto da vida começa a nivelar essa vantagem está a começar a entrar em desespero. Depois ou começam a entrar nestas maluquices ou projectam os seu desejos nos filhos. Enfim...

O que aqui está em causa não é o que é uma mulher perfeita. Claro que um peito 36 é melhor que um 32. Mas não podemos ser todas Angelinas Jolies (e para desfazer ideias, eu também não). O que está em causa é a pertinência da coisa.

Outra amiga minha tem 30 anos e em pequena levou com uma panela de água a ferver sobre o peito. Ela já me mostrou o peito e apesar de ter um 36 perfeito está tipo o rosto do Freddy Kruger. Ela tem graves problemas de intimidade por causa disto. Como ela não tem dinheiro não pode fazer a operação (que envolve retirar tecido de outras áreas como as coxas para essas zonas), o seguro não cobre e o estado não ajuda. Qual das duas merece mais?

OFFTOPIC

Lara, futilismo? :O Não querias dizer futilidade? :P

Aula de Português:

A língua portuguesa, como a maior parte das línguas é um sistema aberto que, se atendermos às regras de construção da língua, pode ter infinitas novas construções, quer a nível da sintaxe quer a nível da semântica. Lá porque não se encontra uma palavra no dicionário, isso não quer dizer que ela não exista.

A construção das palavras pode ser feita a partir de métodos de derivação, sufixação, prefixação, composição, etc.

Tudo o resto é puro futilismo.

O que temos aqui é uma substantivação deadjectival, isto é crio um substantivo a partir de um adjectivo (assim como racismo de racial). Pela junção do prefixo -ismo ao adjectivo fútil imprimo ao novo substantivo formado o conceito adicional de "doutrina ou sistema; modo de proceder ou pensar" (+ fútil), enquanto que futilidade é "a qualidade do que é" (+ fútil). Uma ou outra poderiam ser correctas nesta sintaxe específicas.

Tudo o resto é pura futilidade.
= a qualidade do que é fútil

Tudo o resto é puro futilismo.
= o modo de proceder, pensar ou doutrina do que é fútil.

Há uma diferença e eu queria dizer o que disse.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Silicone é bom para a vista mas mau para o toque.

Natural FTW!

É claro que existe uma apetência natural para seios grandes, "blame the creator" :-..

mas para mim desde que não seja "parede" e sejam bem feitinhos e redondinhos, são perfeitos.

(hate pizzas :-.. )

Share this post


Link to post
Share on other sites
Guest Walt Sousa

O bem estar psicológico e a pessoa sentir-se bem com ela mesma, a tal história do "se eu não gostar de mim quem gostará?", é um dos nossos principais alicerces emocionais. Nem todas as operações estéticas se justificam mas o destino nem sempre é nosso amigo e nos dias de hoje, e cada vez mais, a ideia de fatalidade de que não devemos mexer no nosso corpo não faz sentido. Cada pessoa é livre de mexer no que é seu e de tentar melhorar algo, se isso contribuir para a melhora da sua auto estima.

Sou totalmente a favor das operações estéticas que visam melhorar alguma parte externa que pode ser melhorada. E onde se justifique esse melhoramento: em peitos pequenos, tornar um nariz grande em mais pequeno, etc, etc, etc

Por exemplo, tornar um peito de dimensões normais (peito 36) e bem estruturado num peito 38 ou 40 só porque está na moda os peitos grandes, isso já não sou muito a favor.

Bom, as pessoas que não gostam de si agora, vão ter problemas muito grandes quando chegarem a velhas, pois se a sua auto-estima provém da sua imagem exterior, vão sofrer muito quando a sua imagem exterior se começar a deteriorar. Aliás, podem logo começar a fazer operações plásticas aos filhos, que com grandes probabilidades terão os mesmos genes, e se o amor vem da beleza, não poderão amá-los assim feinhos como eles próprios. De qualquer forma estão desde logo a transmitir um valor supérfluo que irá ser imprimido na sua conduta moral.

Se tem problemas emocionais, mais valia pagarem a um psicólogo (provavelmente teriam benefícios mais duradouros e com menos cicatrizes). A auto-imagem vem de dentro e não de fora. Aliás, está provado que quem a baseia no seu exterior, e começa a fazer cirurgias raramente fica satisfeito e não para de fazer plásticas até ficar desfigurado (no sentido de perder a sua imagem).

Eu tenho uma amiga que é linda e já pensa em fazer cirurgias plásticas. Por uma única razão: a única vantagem que alguma vez teve na vida foi ser bonita. E com 25 anos acha que está a ficar gorda, começa a ter rugas, etc. Repito, ela é linda. Mas não tem auto-estima para além da beleza: não tem estudos, nem uma boa profissão, não tem hobbies nem é interessante (para além do banal), nem é rica. A única coisa que a fazia cool era ser bonita e fumar ganzas. E baseou assim a sua vida. Agora que o trajecto da vida começa a nivelar essa vantagem está a começar a entrar em desespero. Depois ou começam a entrar nestas maluquices ou projectam os seu desejos nos filhos. Enfim...

O que aqui está em causa não é o que é uma mulher perfeita. Claro que um peito 36 é melhor que um 32. Mas não podemos ser todas Angelinas Jolies (e para desfazer ideias, eu também não). O que está em causa é a pertinência da coisa.

Outra amiga minha tem 30 anos e em pequena levou com uma panela de água a ferver sobre o peito. Ela já me mostrou o peito e apesar de ter um 36 perfeito está tipo o rosto do Freddy Kruger. Ela tem graves problemas de intimidade por causa disto. Como ela não tem dinheiro não pode fazer a operação (que envolve retirar tecido de outras áreas como as coxas para essas zonas), o seguro não cobre e o estado não ajuda. Qual das duas merece mais?

Cada caso é um caso, assim como não há duas pessoas iguais. Há as pessoas que fazem uma cirurgia estética e ficam satisfeitas com o resultado final e param. Outras não ficam satisfeitas e se podem continuam a tentar chegar ao resultado (mais ou menos) pretendido. É muito mau ficar refém de uma imagem que não se pode ter mas também não será fácil olhar para um espelho e não gostar do que se vê, sabendo que isso pode ser melhorado. Não existem psicólogos que consigam fazer milagres em casos de ter um peito mal feito, disforme, muito pequeno, um nariz ou orelhas enormes, etc.

A nossa imagem reflectida que nós vemos ao espelho é muito importante para nos fazer sentir melhor ou pior connosco próprios. Até porque mais do que nunca a imagem neste mundo (infelizmente) vale mais do que 1000 palavras. De certeza absoluta que com o correr dos séculos a importância que se dava à beleza, quer feminina, quer masculina, não é a mesma de hoje, nem obedece aos mesmos padrões.

E depois também existem as pessoas que têm coragem para enfrentar uma cirurgia estética/plástica e aquelas que não a têm. Além do dinheiro, claro. Porque também existem pessoas que não gostam nada do que vêem e por medo/receio deixam-se estar como estão e acabam sempre a sofrer por dentro, de uma forma penosa e lenta.

E claro, há aqueles que sabem que podiam alterar um ou outro ponto no seu corpo que não gostam mas estão-se a borrifar para isso. Isso mostra que a forma como lidamos com este assunto não é visto de forma igual por toda a gente. O desejo e sentimento de necessidade vai variando.

Edited by Walt Sousa

Share this post


Link to post
Share on other sites

Bom, as pessoas que não gostam de si agora, vão ter problemas muito grandes quando chegarem a velhas, pois se a sua auto-estima provém da sua imagem exterior, vão sofrer muito quando a sua imagem exterior se começar a deteriorar. Aliás, podem logo começar a fazer operações plásticas aos filhos, que com grandes probabilidades terão os mesmos genes, e se o amor vem da beleza, não poderão amá-los assim feinhos como eles próprios. De qualquer forma estão desde logo a transmitir um valor supérfluo que irá ser imprimido na sua conduta moral.

Se tem problemas emocionais, mais valia pagarem a um psicólogo (provavelmente teriam benefícios mais duradouros e com menos cicatrizes). A auto-imagem vem de dentro e não de fora. Aliás, está provado que quem a baseia no seu exterior, e começa a fazer cirurgias raramente fica satisfeito e não para de fazer plásticas até ficar desfigurado (no sentido de perder a sua imagem).

Eu tenho uma amiga que é linda e já pensa em fazer cirurgias plásticas. Por uma única razão: a única vantagem que alguma vez teve na vida foi ser bonita. E com 25 anos acha que está a ficar gorda, começa a ter rugas, etc. Repito, ela é linda. Mas não tem auto-estima para além da beleza: não tem estudos, nem uma boa profissão, não tem hobbies nem é interessante (para além do banal), nem é rica. A única coisa que a fazia cool era ser bonita e fumar ganzas. E baseou assim a sua vida. Agora que o trajecto da vida começa a nivelar essa vantagem está a começar a entrar em desespero. Depois ou começam a entrar nestas maluquices ou projectam os seu desejos nos filhos. Enfim...

O que aqui está em causa não é o que é uma mulher perfeita. Claro que um peito 36 é melhor que um 32. Mas não podemos ser todas Angelinas Jolies (e para desfazer ideias, eu também não). O que está em causa é a pertinência da coisa.

Outra amiga minha tem 30 anos e em pequena levou com uma panela de água a ferver sobre o peito. Ela já me mostrou o peito e apesar de ter um 36 perfeito está tipo o rosto do Freddy Kruger. Ela tem graves problemas de intimidade por causa disto. Como ela não tem dinheiro não pode fazer a operação (que envolve retirar tecido de outras áreas como as coxas para essas zonas), o seguro não cobre e o estado não ajuda. Qual das duas merece mais?

Bom post :y:

Share this post


Link to post
Share on other sites

Silicone é bom para a vista mas mau para o toque.

Natural FTW!

É claro que existe uma apetência natural para seios grandes, "blame the creator" :-..

mas para mim desde que não seja "parede" e sejam bem feitinhos e redondinhos, são perfeitos.

(hate pizzas :-.. )

É porque é... :-..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.