Jump to content

Campanha A Favor Das Legendas


leecher
 Share

Recommended Posts

Motivados pelas acusações de que as legendas "amadoras" impedem as vendas de DVDs originais das séries e filmes, a equipe InSUBs lança a campanha "QUEREMOS CULTURA! QUEM USA LEGENDA TAMBÉM CONSOME!". Através dessa campanha, queremos mostrar que, apesar de fazermos e usarmos as legendas, também compramos os DVDs e CDs originais, além de pagarmos por TV por assinatura.

Boa parte das pessoas só assiste às séries e aos filmes pela TV por assinatura. Mas e a outra parte? Aqueles que dependem da TV aberta? Esperar um, dois, três ou sabe-se lá quantos anos para poder ver sua série ou filme predileto na TV é praticamente inviável no mundo da famosa "era digital". É aí que entram a internet e as legendas "amadoras". As pessoas assistem e conhecem novas séries e filmes, e uma parte enorme delas compra os boxes e DVDs originais quando realmente apreciam a série ou filme em questão. É uma nova maneira de distribuir conteúdo, de pensar a relação entre o mundo do entretenimento e seus consumidores.

Se você também pensa assim, pedimos que mande fotos de sua coleção para o email contato@insubs.com.

http://www.insubs.com/

http://www.flickr.com/photos/insubs/

Fansubbers Are Not Thieves, But Avid Consumers

Last month the Legendas fansub site was taken down by anti-piracy action, only to return a short time later. Now, another prominent subbing community has closed its doors - and has launched a campaign to show the movie industry that they are not thieves, but avid consumers.

On February 1st, action by Brazil’s IFPI and MPA-affiliated Antipirataria Association Cinema and Música (APCM), led to the Legendas.tv fansubbing site being shut down. APCM, which represents the interests of Universal, Warner, SonyBMG, Disney, Paramount, Fox and others were quickly disappointed as the site returned, with hackers even taking revenge against an anti-piracy site.

Now, in response to continued attacks against communities that offer subtitles, the prominent fansubbing group InSUBS has launched a campaign to show the anti-piracy groups and their movie and TV industry bosses that the people they target are avid consumers.

The campaign is called “Queremos Cultura” (translated “We Want Culture”) and is linked from the InSUBS site, which is not currently engaged in subbing activities, largely to avoid the same fate suffered by Legendas.tv in February.

Those running the campaign are asking fansubbers and those that use fansubs to upload pictures of their original DVD and Blu-Ray collections to this Flikr album to show that they are far from being thieves or criminals. On the contrary, they are enthusiastic consumers who pay their way. At the time of writing there are already 570+ photographs showcasing some pretty healthy collections totaling some 10,000 products - everyone is encouraged to upload their own.

This campaign is trying to show that the problem lies with Hollywood. In some countries, people have to wait months, sometimes even years, before their favorite TV-show or movie becomes available. Some of the most dedicated fans can’t be tortured this long - it’s unethical.

The campaign video is in Portuguese, but we’ve added our own ‘fansubs’ at the end of the post.

http://torrentfreak.com/fansubbers-are-not...nsumers-090307/

Assim é que é. Não ficam passivos às acções de Hollywood e dos seus lobbies.

Link to comment
Share on other sites

Concordo inteiramente e é o que faço: uso a net para ver em primeira mão ou para rever, mas vou ao cinema uma vez por semana (em parte pela publicidade dos foruns e afins), e compro os DVD's quando ficam com um preço acessível e apetecível. E acho que a cultura deve estar disponível a todos! Se não tiver dinheiro não vejo com a qualidade de cinema, mas pelo menos vejo. Mas garanto que se puder, prefiro ver no grande ecrã e adquirir os produtos em DVD. Até na música, que não ligo tanto, muitas vezes saco para ouvir e acabo por comprar, ou mostro a alguém que acaba por comprar. Porque original é original. Até depois no mechandising, nos bonecos e afins. Não fosse ter sacado o Wall-E a ver se o meu sobrinho tinha o bonequino do wall-e e a Eva todos XPTO...

Pirataria é arranjar pela candonga e vender e lucrar com isso. Mas isso até pelos video clubes se pode fazer, e pouco tem a ver com a net.

Edited by Lara_CroftPT
Link to comment
Share on other sites

Guest Walt Sousa
Pirataria é arranjar pela candonga e vender e lucrar com isso. Mas isso até pelos video clubes se pode fazer, e pouco tem a ver com a net.

Não, pirataria não é só isso. Pirataria é tudo que adquires (filmes, música, jogos, etc) sobre os quais não fazes um pagamento sobre os direitos de autor.

Portanto o Wall-E que o teu sobrinho viu sacado da net é pirataria, não há que fugir com o rabo à seringa.

O que tu podes querer dizer é que a pirataria para uso doméstico é menos grave comparada com a pirataria que visa lucrar com o trabalho de terceiros. ;)

Edited by Walt Sousa
Link to comment
Share on other sites

Isso para mim é acesso livre à cultura e não pirataria... Mas para mim, a erva e o haxe também deveriam ser legalizados... Sou uma moça muito liberal... :-..

Bom, e pelo menos evito conversas pseudo-intelectuais do estilo:

"-Já viste o último filme do Kubrick? É super interessante...

-Não! E tu, já viste?

-Também não..."

In. Conversas da chacha, Templários, Lisboa

Link to comment
Share on other sites

Guest Walt Sousa
Isso para mim é acesso livre à cultura e não pirataria... Mas para mim, a erva e o haxe também deveriam ser legalizados... Sou uma moça muito liberal... :-..

Bom, e pelo menos evito conversas pseudo-intelectuais do estilo:

"-Já viste o último filme do Kubrick? É super interessante...

-Não! E tu, já viste?

-Também não..."

In. Conversas da chacha, Templários, Lisboa

Acesso livre à Cultura? Não. Tens acesso a isso porque alguém de forma ilegal o disponibilizou na net. Doutra forma tinhas de pagar para teres o que querias. E isso nada tem a ver com liberalismos. Se fosse o teu trabalho que estivesse em causa se calhar pensavas de forma diferente. :)

Link to comment
Share on other sites

Eu coloco todo o meu trabalho na net de forma gratuita e posso-te dizer que há quem lucre e faça a sua vida com o meu trabalho. Mas mesmo assim eu diponibilizo, porque acho que todos tem direito a ter acesso a informação utilitária e de uma forma divertida e, acima de tudo, cultura. Para além disso, o tópico é sobre legendas e há muito boa gente que disponibiliza as suas legendas, feitas de raiz, para os divx nos sites habituais e há quem as vá buscar e as adapte à versão da televisão, através de empresas com renome. Será isso bem?

Link to comment
Share on other sites

Guest Walt Sousa
Eu coloco todo o meu trabalho na net de forma gratuita e posso-te dizer que há quem lucre e faça a sua vida com o meu trabalho. Mas mesmo assim eu diponibilizo, porque acho que todos tem direito a ter acesso a informação utilitária e de uma forma divertida e, acima de tudo, cultura. Para além disso, o tópico é sobre legendas e há muito boa gente que disponibiliza as suas legendas, feitas de raiz, para os divx nos sites habituais e há quem as vá buscar e as adapte à versão da televisão, através de empresas com renome. Será isso bem?

Não queiras comparar o teu trabalho quando falamos da indústria do cinema ou da música. Se nas grandes companhias eles continuam a ter lucros apesar das evidentes perdas com a pirataria, há casos em que as perdas acabam por criar rombos que tornam o trabalho de quem produz bem mais complicado.

Tu é que falaste em o que era para ti pirataria, tu é que foste buscar o exemplo do Wall-E.

Eu fazer umas legendas por minha livre e espontânea vontade e disponibiliza-la na internet não é a mesma coisa que se produzir um filme. Os direitos de autor aqui fazem a diferença. Tu não pagaste os direitos de autor, logo tb não podes dizer que o trabalho que disponibilizas é teu. ;)

Edited by Walt Sousa
Link to comment
Share on other sites

Isso para mim é acesso livre à cultura e não pirataria... Mas para mim, a erva e o haxe também deveriam ser legalizados... Sou uma moça muito liberal... :-..

Bom, e pelo menos evito conversas pseudo-intelectuais do estilo:

"-Já viste o último filme do Kubrick? É super interessante...

-Não! E tu, já viste?

-Também não..."

In. Conversas da chacha, Templários, Lisboa

posso usar esta frase? :-..

Link to comment
Share on other sites

Eu coloco todo o meu trabalho na net de forma gratuita e posso-te dizer que há quem lucre e faça a sua vida com o meu trabalho. Mas mesmo assim eu diponibilizo, porque acho que todos tem direito a ter acesso a informação utilitária e de uma forma divertida e, acima de tudo, cultura. Para além disso, o tópico é sobre legendas e há muito boa gente que disponibiliza as suas legendas, feitas de raiz, para os divx nos sites habituais e há quem as vá buscar e as adapte à versão da televisão, através de empresas com renome. Será isso bem?

Não queiras comparar o teu trabalho quando falamos da indústria do cinema ou da música. Se nas grandes companhias eles continuam a ter lucros apesar das evidentes perdas com a pirataria, há casos em que as perdas acabam por criar rombos que tornam o trabalho de quem produz bem mais complicado.

Tu é que falaste em o que era para ti pirataria, tu é que foste buscar o exemplo do Wall-E.

Eu fazer umas legendas por minha livre e espontânea vontade e disponibiliza-la na internet não é a mesma coisa que se produzir um filme. Os direitos de autor aqui fazem a diferença. Tu não pagaste os direitos de autor, logo tb não podes dizer que o trabalho que disponibilizas é teu. ;)

Mas repetindo o que ela disse, há pessoas que ao ouvirem/verem, etc pelo ilegal acabam por comprar o legal mas se não tivessem o ilegal nunca saberiam como era o legal. E muitas das vezes os preços são sempre exagerados no começo da venda. O mesmo com os jogos, e ainda querem vender... ao porem os preços altos só estão a incentivar a pirataria...

Link to comment
Share on other sites

O Walt limita-se a dizer o contrário do que lhe foi dito.

Se lhe tivessem dito que pirataria era má, ele tinha argumentos para contrariar isso! :P

Já tinha reparado nisso, há 4 anos... :-..

Link to comment
Share on other sites

Guest Walt Sousa
O Walt limita-se a dizer o contrário do que lhe foi dito.

Se lhe tivessem dito que pirataria era má, ele tinha argumentos para contrariar isso! :P

Realmente, e cada comentário meu leva-me a pensar isso, para ti devo escrever numa outra língua que não o português... :-..

Que fique claro, eu não sou nenhum santo, nem me quero armar em tal e tb sei que ando à chuva com a probabilidade de me molhar. Mas tenho plena consciência que o que faço não é legal. Assim como a maior parte dos users deste FNF. Eu não sou anti-pirataria. Não defendo quem produz só porque me apetece. Aquilo que eu disse acima é um facto, a partir daí cada um de nós lida com ele como quiser.

Alguém disponibiliza na internet um ficheiro com direitos de autor (filme, música, jogo, software, etc) à revelia de quem produz (isso é ilegal) e outros fazem o download desse ficheiro (outro acto ilegal).

Isto é simples, não vale a pena complicar...

Tu deves ter a mania que eu sou do contra. Por acaso já tive essa opinião a teu respeito. E talvez esteja enganado. Agora, neste caso concreto não há aqui razões nem meias razões. Não há livres acessos à cultura camuflados por actos de pirataria. Há que chamar as coisas pelos nomes, sem ter receio disso. ;)

Edited by Walt Sousa
Link to comment
Share on other sites

Isso para mim é acesso livre à cultura e não pirataria...

Epah lindo girl. Acho q nc tinha visto explicar a coisa tão bem.

Já agora e pq sou mm assim curioso... que trabalhos metes tu na net?

Link to comment
Share on other sites

Isso para mim é acesso livre à cultura e não pirataria...

Epah lindo girl. Acho q nc tinha visto explicar a coisa tão bem.

Já agora e pq sou mm assim curioso... que trabalhos metes tu na net?

porno amador

Link to comment
Share on other sites

Não, pirataria não é só isso. Pirataria é tudo que adquires (filmes, música, jogos, etc) sobre os quais não fazes um pagamento sobre os direitos de autor.

Ou seja, se um amigo meu emprestar-me um filme é pirataria, afinal não paguei nada. E quem diz filmes diz o resto.

Quando era mais pequeno, eu e mais os meus amigos, para jogarmos o máximo de jogos, discutíamos quais os jogos comprar e depois trocávamos.

Antigamente (e quem sabe ainda hoje as pessoas) gravavam musicas que tocavam na radio e filmes que davam na televisão

Hoje em dia (quase) toda gente um PC em casa, acesso a internet, o que torna fácil adquirir seja o que for. As empresas ficam preocupadas com os lucros e toca am mandar areia para os olhos. sacas algo que não pagas é ilegal. As vezes fazem estatísticas do que sacou ilegalmente, e estão mesmo convencidos, que se nao houvesse meio de sacar as pessoas iam todas comprar. será que é possível? vamos analisar um bocado, um típico português com o ordenado mínimo e dono duma X-box 360. Ponto 1 saca dez jogos num mês ponto 2 não tem acesso a internet, compra os 10 jogos, certo? cada um custa cerca de 70€x 10= 700€ com um ordenado que ronda 450€.logico que não, ele faz uma escolha e desses 10 compra um ou dois.

Link to comment
Share on other sites

Para mim um pirata é isto:

Pirate.jpg

Eu não sou sequer parecido com esse senhor logo partilho ficheiros.

A partilha de ficheiros possibilita a divulgação de arte e cultura, e penso que todos nós somos a favor disso.

Quem não é, ou pensa em cobrar pequenas exorbitâncias (20 euros por cd, 70 ou 80 euros por jogo por exemplo) com isso é um valente...

CHULO!

Edited by Batunaz
Link to comment
Share on other sites

Guest Walt Sousa
Para mim um pirata é isto:

Pirate.jpg

Eu não sou sequer parecido com esse senhor logo partilho ficheiros.

A partilha de ficheiros possibilita a divulgação de arte e cultura, e penso que todos nós somos a favor disso.

Quem não é, ou pensa em cobrar pequenas exorbitâncias (20 euros por cd, 70 ou 80 euros por jogo por exemplo) com isso é um valente...

CHULO!

É verdade que as produtoras cobram valores altos pelos seus produtos mas isso acaba por ser uma falsa questão porque mesmo que baixassem os preços... entre pagar menos e pagar nada o pagar nada leva normalmente a melhor... isto para dizer que mesmo baixando um pouco os preços muita gente continuaria a fazer downloads ilegais.

Ora mesmo que uma novidade de cinema em DVD baixe para os 15€, porque irei pagá-los se posso ter exactamente o mesmo DVD à borla?

É este o pensamento que prevalece para uma maioria...

Link to comment
Share on other sites

Para mim um pirata é isto:

Pirate.jpg

Eu não sou sequer parecido com esse senhor logo partilho ficheiros.

A partilha de ficheiros possibilita a divulgação de arte e cultura, e penso que todos nós somos a favor disso.

Quem não é, ou pensa em cobrar pequenas exorbitâncias (20 euros por cd, 70 ou 80 euros por jogo por exemplo) com isso é um valente...

CHULO!

É verdade que as produtoras cobram valores altos pelos seus produtos mas isso acaba por ser uma falsa questão porque mesmo que baixassem os preços... entre pagar menos e pagar nada o pagar nada leva normalmente a melhor... isto para dizer que mesmo baixando um pouco os preços muita gente continuaria a fazer downloads ilegais.

Ora mesmo que uma novidade de cinema em DVD baixe para os 15€, porque irei pagá-los se posso ter exactamente o mesmo DVD à borla?

É este o pensamento que prevalece para uma maioria...

Esse, temos que admitir, é realmente o "lado negro da força" do file sharing mas eu falo por mim e dou este exemplo, estava numa fnac na secção de jogos, peguei no Crysis sem intenção nenhuma de o comprar pois já previa uns 50 ou 60 euros por ele, olhei para o preço vi 19.90 €, nem pensei 2 vezes e comprei o jogo! Eu acho, e como eu há muitos, que a diminuição de preços não ia baixar o volume de "sacanço" mas de certeza ia aumentar as vendas desse tipo de produtos!

Link to comment
Share on other sites

Nisto concordo com o Walt. É ilegal é ilegal. Os floreados que derem à coisa são como os que o Walt dá aos discursos dele, é só uma desculpa para se sentirem melhor com o que fazem.

Mas também posso dizer que é fantástico acabar de por a sacar o álbum dos Late of the Pier.

Link to comment
Share on other sites

Isso para mim é acesso livre à cultura e não pirataria...

Epah lindo girl. Acho q nc tinha visto explicar a coisa tão bem.

Já agora e pq sou mm assim curioso... que trabalhos metes tu na net?

Materiais educativos. Coisas que não dão milhões de lucros e mesmo assim acho que há lugar para os menos privilegiados possam usufruir. O liberalismo é um conceito lindo... Como ouvi uma vez dizer, "(...) o importante não é que nós portugueses consigamos surfar na net; o importante é sermos nós a criar novas ondas.".

A ideia do saracat é interessante, mas a mim não me apela. Gostos...

De volta ao tema, não só acho que vou participar, como já convenci "os meus" a fazê-lo. Ainda são umas tantas dúzias de estantes a ilustrarem a dualidade da livre circulação de produtos vídeos (e áudio) na net. A verdade é que, 30 anos atrás, ninguém conhecia os Doors em Portugal se não fosse as bootlegs. E passados 30 anos, ainda há coisas que saem antes em DVD do que no cinema. Neste aspecto em Portugal não somos atrasados. Somos completamente desincronizados...

Link to comment
Share on other sites

Guest
This topic is now closed to further replies.
 Share

  • Recently Browsing   0 members

    • No registered users viewing this page.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.