Jump to content

Uma Teoria De Tudo?


dgsa
 Share

Recommended Posts

Uma Teoria de Tudo?

supercordas.jpg

Agora que o LHC está a entrar em funcionamento no CERN, em Genebra, na Suíça, volta-se a falar nos média da teoria das supercordas como hipotética "Teoria de Tudo". Continuo a não gostar desse tipo de física (mas os gostos discutem-se!) tal como há nove anos, quando o "Público" me pediu uma opinião que foi publicado na revista "Pública" em 6/9/1999, a propósito de declarações do físico norte-americano Michio Kaku. Talvez valha a pena reler:

"O Universo em três centímetros

RPS@publico.pt

Há mais de 50 anos que os físicos tentam desenvolver a teoria "de tudo", ou seja, uma única teoria capaz de explicar o Universo, das grandes galáxias às minúsculas partículas mais pequenas do que o átomo. A teoria das supercordas, que tem impressionado os cientistas pela sua elegância, é a primeira candidata séria ao título. É considerada muito avançada para o nosso tempo - física do século XXI.

Em três centímetros apenas escrever-se-á a equação que unifica o Universo. Um tamanho pequeno para um conhecimento tão vasto, mas o ideal para ser impresso numa t-shirt. É a profecia de Mishio Kaku, um dos muitos físicos que, nos últimos 50 anos, se têm dedicado à procura do "Santo Graal" da Física - a teoria de tudo. A "tal" que conseguirá explicar coisas tão grandes como planetas e galáxias, e, simultaneamente, coisas tão pequenas como as partículas subatómicas, mais pequenas do que o átomo. A busca de uma teoria de tudo não é uma preocupação recente. É uma obsessão da comunidade física há mais de 50 anos. Muitos outros se lhe seguiram. O que eles pretendiam era desenvolver uma teoria que explicasse as quatro forças fundamentais que governam o Universo: a força gravitacional (que mantém o sistema solar e a galáxia); a força electromagnética (que descreve a luz de vários tipos, desde a luz visível às ondas de radar, rádio e televisão, etc); a força nuclear fraca (responsável por algumas formas de desintegração radioactiva dos elementos, um fenómeno natural); e a força nuclear forte (que faz brilhar o Sol e outras estrelas por todo o Universo).A teoria da relatividade criada por Einstein explica a força gravitacional (que se aplica às coisas grandes do Universo). Por outro lado, a teoria quântica permite entender o electromagnetismo entre duas forças nucleares (que se aplicam às coisas pequeninas). "O problema é que a relatividade e a teoria quântica são opostos exactos", explica Michio Kaku, no sítio do físico Stephen Hawking, na Internet, (http://www.pbs.org/wnet/hawking/mysteries/html ). "A resposta poderá estar no hiperespaço". Ou seja, num espaço com mais do que as quatro dimensões que conhecemos, três de posição e uma de tempo."Quando Einstein disse, em 1915, que o espaço-tempo tinha quatro dimensões e era curvo e ondulado, mostrou que essa curvatura produzia a 'força' chamada gravidade", diz Michio Kaku. E lembra que, em 1921, Theodor Kaluza sugeriu que a luz poderia ser um efeito visível da quinta dimensão. "Muitos físicos acreditam que a luz é criada por ondulação na quinta dimensão do espaço-tempo", admite Michio Kaku. "Se adicionarmos mais dimensões, podemos curvá-las e ondulá-las de diferentes formas, criando mais forças. E em dez dimensões conseguimos acomodar as quatro forças fundamentais".

A única teoria a dez dimensões que, até hoje, conseguiu alcançar o estatuto de candidata a "miss tudo" é a teoria das supercordas. Criada e abandonada nos anos 70 para tentar explicar as forças nucleares fortes, surpreendeu os cientistas, em 1984, quando dois jovens físicos mostraram que podia ser aplicada a todo o funcionamento do Universo. É a primeira a conseguir resolver algumas das inconsistências matemáticas que aniquilaram as suas antecessoras e sobreviver, aceitando um Universo onde existem seis dimensões escondidas. Nos últimos 15 anos, deu origem a várias teorias "filhas", com números variáveis de dimensões. A teoria das supercordas prevê a existência de minúsculas cordas sem massa, semelhantes às cordas de uma viola, que existem numa única dimensão. Tal como uma única corda da viola é capaz de produzir dezenas de notas e ressonâncias - consoante o ponto do instrumento em que se toca e a forma como se pisa essa corda -, as supercordas são capazes de criar diferentes partículas subatómicas.Assim, uma única corda tanto poderia criar as partículas elementares da matéria (as que não se podem dividir mais, como os electrões, quarks e neutrinos), como as partículas de interacção ou de campo (como o fotão [luz] e o gravitão [gravidade]). As partículas de interacção ou campo são, segundo o físico teórico Carlos Fiolhais, da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, "'grãos de energia' que asseguram a coesão das partículas de matéria". E é esta capacidade de explicar tanto umas como outras, que permite à teoria das Supercordas unificar as grandes e pequenas coisas do Universo. As supercordas são objectos teóricos, modelos matemáticos cuja evidência no mundo real está por provar. Se existirem, são tão pequenos que não se conseguem observar nem com recurso à mais avançada tecnologia que existe. "Ter-se-ia de usar aceleradores [de partículas] muito maiores do que os actuais. Provavelmente nunca se vão se construir essas máquinas", diz Carlos Fiolhais. "No entanto, certas previsões da teoria das supercordas poderiam, com sorte, ser vistas em raios cósmicos, como algo que ficou da estrutura do Universo mesmo no início do Big Bang, numa altura em que o Universo não tinha dimensões escondidas". Carlos Fiolhais diz que esta é uma teoria "muito à frente da experiência, e é por isso que alguns físicos lhe recusam o atributo de física". Afirma que não gosta dela por ser demasiado matemática e estar demasiado longe da realidade que conseguimos apreender e medir. "Há suficientes fenómenos no mundo 'acessível' que não compreendemos e para os quais não precisamos de uma visão ultra-reducionista e pseudo-integradora, que procura, com o que é supostamente último, explicar tudo".

Michio Kaku também a considera futurista, mas está fascinado. "Esta teoria é tão elegante e poderosa que não estava 'destinada' a ser vista no século XX". Para ele, as supercordas são física do século XXI que "caiu", acidentalmente, no século XX. Infelizmente, as equações das supercordas têm mais do que três centímetros. "O problema é que a matemática do século XXI ainda não foi descoberta", diz o físico, que espera que, nos próximos dez ou 20 anos, um jovem cientista olhe para a teoria e perceba quais são os três centímetros que faltam."

Nota: O acelerador LHC ainda não vai chegar para alcançar a escala de energias de que trata a teoria das cordas. E dificilmente haverá outro acelerador maior nos tempos mais próximos.

Fonte :-..

Link to comment
Share on other sites

Sim interessante, mas para mim isto é do mais parvo que há.

Não se lembrarem de ser a teoria dos super-peidos que são gases que não existem mas a sua existência permite a tudo existir, apesar dessa mesma existência ser posta em causa pelos que existem mesmo que não o possam fazer devido às limitações existêncionais do existencionalismo existencialista dos super-peidos que por aí existem...

Se é que existem...

Link to comment
Share on other sites

minion nem imaginas como o k disseste soou estupido.. a teoria de supercordas é como arte no ramo da física... mtos na gostam... mas ninguem pode dizer k está enganada...

Num Universo em que tudo está interligado não seria lógico haver algo que unificasse tudo? é esta teoria

Link to comment
Share on other sites

minion nem imaginas como o k disseste soou estupido.. a teoria de supercordas é como arte no ramo da física... mtos na gostam... mas ninguem pode dizer k está enganada...

Num Universo em que tudo está interligado não seria lógico haver algo que unificasse tudo? é esta teoria

Eu também não percebi o que disse...

Man, eu sei que a teoria tem a sua lógica... mas com coisas desta dimensão lol deste "tamanho", só vendo é que dá para acreditar...

Não percebo nada do que os gajos disseram, nem tão pouco sei se é minimamente possível. Mas se eles acreditam e eles é que percebem, quem sou eu para o negar.

Agora, apenas por ser teoricamente possível, não quer dizer que assim seja na prática. E falar em 10 dimensões quando nós usamos 3 é uma beca puxadote...

A não ser que quando descobrirmos a próxima, venham as outras atrás... Algo assim.

Link to comment
Share on other sites

mas quem disse que só usamos três? isso é o mesmo que dizer que antes de descobrirem a gravidade as coisas flutuavam...lol

E sabemos que usamos pelo menos quatro dimensoes... tendo em conta o tempo...

Vou te dar um exemplo pratico...

Tens um carro a andar na A-10. E queres descobrir onde ele está em determinada altura...

Tens o rumo do carro que basicamente é um vector... mas precisas da variavel tempo para saber a sua localizacao...

tens 3 dimensoes para definir o carro e a quarta para a localizacao...

um bocado como na série stargate... dakilo dos pontos no stargate para definir um local no espaco... é preciso defenir varios pontos de referencia...

Esta teoria é pura arte matemática...

É uma teoria tão universal que nao temos como provar.... por isso é uma teoria...

é algo que so tlx daki a ums milhares de anos tenhamos tecnologia para quantificar e mesmo demonstrar...

e provavelmente mais uma coisa para definir como I...

lol

Edited by kreus
Link to comment
Share on other sites

minion nem imaginas como o k disseste soou estupido.. a teoria de supercordas é como arte no ramo da física... mtos na gostam... mas ninguem pode dizer k está enganada...

Num Universo em que tudo está interligado não seria lógico haver algo que unificasse tudo? é esta teoria

Mas é uma teoria que alguém se lembrou de mandar para o ar ;)

Porque é impossível alguém ter sequer Dados suficientes para poder lançar uma teoria dessas.

Link to comment
Share on other sites

Óbvio que temos o tempo como dimensão, mas essa não "controlamos"...

Eu posso estar aqui porque quero. Se agora quisesse estar aqui amanhã não podia...

Foi nesse sentido que falei das 3... das que "contolamos"...

Link to comment
Share on other sites

Ora aqui está um coisa super interessante de se debater.

Como disse o Kreus...está teoria é pura arte matemática, do mais bonito que há.

Eu vejo esta teoria com mto bons olhos, e espero que a comunidde cientifica não seja retro ao ponto de não a aproveitar.

E se achas isto estupido minion vou te dizer uma coisa que nem vais acreditar.

Sabias que 90% do que existe é matéria negra? Apenas 10% é materia e anti-matéria...o resto é matéria negra, ou seja algo que ninguem sabe que é mas que existe, mas ninguem consegur sequer perceber o que é. Dá que pensar n dá? E atenção que isto está provado fisicamente, e quantificado ;)

Link to comment
Share on other sites

vou ser simples... tens uma garrafa com uma tampa fechada que quando a viste a primeira vez ela estava cheia e agora esta meia... se tiveres uma teoria para o desaparecimento do conteudo ... isso é inutil?

Link to comment
Share on other sites

Não.

Mas se eu te disser que a temperatura que uma merda que não sei se existiu era de alguns zetepetametaomegaporraparaestenúmeortãog

rande milhões deºC... Quer dizer...

E é daquelas merdas, se um gajo é cientista e diz que uma cena que _pode_ existir e é assim e assado e calha a chamar-se BigBang, é aceite pela comunidade e debate-se e tudo muito bonito.

Se outro gajo diz que uma cena _pode_ existir e é assim e assado e calha a chamar-se Deus, já é maluco, parvo, etc, etc, etc...

Link to comment
Share on other sites

pá mas esse campo da Física é mesmo assim!

tmb os buracos negros existem e ainda ninguém os viu, tvz tmb porque são impossíveis de ver por serem do tamanho duma partícula subatómica, suga tudo à volta mas n tem uma forma definida que possamos relacionar!

Link to comment
Share on other sites

E tu acreditas que eu não acredito nisso?

É isso e saber a temperatura que o BigBang gerou no primeiro momento... lol

Eu acho que tu és gajo para acreditar...pois é verdade :D

Como eu disse...

E pelo que li dessa teorias.

São pessoas a mandar para o ar possibilidade de como tudo aconteceu...

Provavelmente têm tantas hipóteses de acertar, como eu de ganhar o Euro milhões.

O rev não é bem assim.....mas não vou entrar por ai;)

pá mas esse campo da Física é mesmo assim!

tmb os buracos negros existem e ainda ninguém os viu, tvz tmb porque são impossíveis de ver por serem do tamanho duma partícula subatómica, suga tudo à volta mas n tem uma forma definida que possamos relacionar!

Relativo....existem buracos negros com diametro supeior ao do sol ;)

Link to comment
Share on other sites

só quem nunca deu um olho em Fisica Quantica (o lado esquizofrénico da fisica) é que pode dizer que ha coisas impossiveis.

Einstein antes de morrer ja estava a trabalhar nesta Lei por isso nao me venham dizer que isto é mera especulação.

Pelo que percebi esta teoria so nao tem evoluido mais porque a Matemática do sec. XXI ainda nao foi descoberta.

por exemplo, Euler na matemática conseguiu encontrar uma relação entre Numeros Complexos, Trigonometria, e a base do Logaritmo natural : c2cc760385a6ef275c61dc193e6ceaea.png

Edited by dgsa
Link to comment
Share on other sites

pá mas esse campo da Física é mesmo assim!

tmb os buracos negros existem e ainda ninguém os viu, tvz tmb porque são impossíveis de ver por serem do tamanho duma partícula subatómica, suga tudo à volta mas n tem uma forma definida que possamos relacionar!

Relativo....existem buracos negros com diametro supeior ao do sol ;)

lol, existem buracos negros do tamanho de galaxias até, aliás a nossa galáxia possui movimento de rotação graças a um que se encontra mesmo no centro da Via láctea!

o que eu estou a dizer é que o buraco em si n existe, toda a massa que absorve é concentrada apenas no tamanho duma particula, mesmo o que o buraco tenha varios anos luz de diamentro!

basicamente tu n vês o buraco, vês é o que acontece há volta dele!

Edited by JfoxPT
Link to comment
Share on other sites

pá mas esse campo da Física é mesmo assim!

tmb os buracos negros existem e ainda ninguém os viu, tvz tmb porque são impossíveis de ver por serem do tamanho duma partícula subatómica, suga tudo à volta mas n tem uma forma definida que possamos relacionar!

Relativo....existem buracos negros com diametro supeior ao do sol ;)

lol, existem buracos negros do tamanho de galaxias até, aliás a nossa galáxia possui movimento de rotação graças a um que se encontra mesmo no centro da Via láctea!

o que eu estou a dizer é que o buraco em si n existe, toda a massa que absorve é concentrada apenas no tamanho duma particula, mesmo o que o buraco tenha varios anos luz de diamentro!

basicamente tu n vês o buraco, vês é o que acontece há volta dele!

yah! vês as alteraçoes "estranhas" que ele provoca noutros corpos celestes, e como a força do BN é tão grande nem a luz lhe consegue escapar e a sua massa está constantemente a sucumbir sobre si mesma

Link to comment
Share on other sites

pá mas esse campo da Física é mesmo assim!

tmb os buracos negros existem e ainda ninguém os viu, tvz tmb porque são impossíveis de ver por serem do tamanho duma partícula subatómica, suga tudo à volta mas n tem uma forma definida que possamos relacionar!

Relativo....existem buracos negros com diametro supeior ao do sol ;)

lol, existem buracos negros do tamanho de galaxias até, aliás a nossa galáxia possui movimento de rotação graças a um que se encontra mesmo no centro da Via láctea!

o que eu estou a dizer é que o buraco em si n existe, toda a massa que absorve é concentrada apenas no tamanho duma particula, mesmo o que o buraco tenha varios anos luz de diamentro!

basicamente tu n vês o buraco, vês é o que acontece há volta dele!

Claro até porque aquilo não é um buraco :P

Link to comment
Share on other sites

Isto para mim são tudo sonhos. Nós já estamos a olhar para não sei quantas galáxias, a fazer buracos negros só para ganhar uns conhecimentos, que acho que serão inúteis tirando o campo da teoria, e ainda não conseguimos sair do nosso sistema solar...

Link to comment
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now
 Share

  • Recently Browsing   0 members

    • No registered users viewing this page.
×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.