Jump to content
Sign in to follow this  
Revenge

Gestão à Portuguesa

Recommended Posts

Fui a uma formação na empresa onde trabalho sobre "métodos de Trabalho", e no inicio passaram-me logo um papel com o seguinte texto para as mãos:

No sentido de estreitar relações, estabelecer laços de cooperação e trocar experiências, realizou-se em 1998 a primeira regata de remo entre uma empresa portuguesa e a sua congénere japonesa.

Dada a partida, a equipa japonesa de imediato se distanciou, tendo cortado a meta com uma hora de vantagem.

Após o desaire, a direcção reuniu para determinar quais as causas de tão desastrosa actuação. Depois de longos e cuidadosos estudos, verificou-se que na equipa japonesa havia dez remadores e um chefe de equipa e que no conjunto português, eram dez os chefes e um remador.

Estes factos levaram a direcção a delinear e a pôr em prática uma nova estratégia para o ano seguinte.

No ano de 1999, após dado o sinal de partida, a equipa nipónica começou imediatamente a ganhar vantagem desde a primeira remada. Desta vez, a equipa portuguesa chegou com duas horas de atraso.

A direcção voltou a reunir, após forte reprimenda da Administração. Verificou-se mais uma vez que os japoneses tinham atacado com uma equipa constituída por dez remadores e um chefe de equipa, enquanto os portugueses, cumprindo as eficazes medidas estudadas pelos estrategos, apostaram numa formação composta por um Chefe de Serviços, dois Assessores da Administração, sete Chefes de Secção e um remador. Reunida novamente a equipa técnica, acertaram-se novas estratégias e resolveu-se, por unanimidade, atribuir um voto de desconfiança ao remador pela sua incompetência.

No ano de 2000, como era habitual, a equipa nipónica voltou a adiantar-se à portuguesa, cuja embarcação encomendada ao recém criado departamento das novas tecnologias, chegou com quatro horas de atraso...

Após a regata, e para avaliar os resultados, celebrou-se uma reunião ao mais alto nível, com a participação de toda a Administração, chegando-se à seguinte conclusão:

"Este ano, numa inaudita postura conservadora, a equipa japonesa optou novamente por uma formação de um chefe e dez remadores. A Direcção Técnica, e desta vez com o apoio técnico da auditoria externa e assessoramento especial de todo o Departamento Informático, decidiu-se por uma formação mais inovadora e vanguardista, constituída por um Chefe de Serviços, três Chefes de Secção, dois Auditores da conceituada Arthur Andersen e quatro Securitas que vigiarão o desempenho do único remador. Na mesma reunião foi ainda decidido abrir um processo disciplinar ao remador, retirando-lhe todos os direitos e incentivos, devido aos fracassos acumulados.

Foi ainda decidido que para 2001 seria admitido um remador apenas com contrato a prazo, pois tem-se sentido que, a partir da vigésima milha, o actual remador, talvez por pertencer aos quadros, tem uma baixa de rendimento que chega, perto da meta, a roçar a má vontade."

Não é preciso dizer que nos partimos a rir lol

Alguém tira uma moral da história?

Share this post


Link to post
Share on other sites
Já conhecia essa "estoria", e achei-a uma caricatura demasiadamente exagerada...

Olha que aqui onde trabalho, prai umas 30% das pessoas são indirectas... Incluindo eu lol

Mas também umas das razões foi a ISO9001, e agora a ISO TS que se vai fazer... Isso faz com que seja necessário muitas pessoas que não vão trabalhar directamente com a produção, mas com tudo o resto.

Share this post


Link to post
Share on other sites

30%? :eek:

Onde eu trabalho, no sector produtivo tem umas 120 pessoas em que 5 ou 6 são os chamados "chefes"...

Share this post


Link to post
Share on other sites
30%? :eek:

Onde eu trabalho, no sector produtivo tem umas 120 pessoas em que 5 ou 6 são os chamados "chefes"...

Mas não estava a falar de chefes... Mais de Directos e Indirectos.

Directos é quem faz efectivamente Produção, ou seja... Produz aquilo que vai dar dinheiro à empresa.

E indirectos são todos os outros... desde departamento de Logistica, Produção, Qualidade, Comercial, Administrativo, Informática(Eu por exemplo faço programação, mas é indirecto na mesma)... mais pessoa que estão num computador a controlar o sistema de gestão SAP entre muitas outras coisas...

São muitos indirectos ;) Mas lá está.. As ISO's levam a isso igualmente.

Share this post


Link to post
Share on other sites
30%? :eek:

Onde eu trabalho, no sector produtivo tem umas 120 pessoas em que 5 ou 6 são os chamados "chefes"...

Mas não estava a falar de chefes... Mais de Directos e Indirectos.

Directos é quem faz efectivamente Produção, ou seja... Produz aquilo que vai dar dinheiro à empresa.

E indirectos são todos os outros... desde departamento de Logistica, Produção, Qualidade, Comercial, Administrativo, Informática(Eu por exemplo faço programação, mas é indirecto na mesma)... mais pessoa que estão num computador a controlar o sistema de gestão SAP entre muitas outras coisas...

São muitos indirectos ;) Mas lá está.. As ISO's levam a isso igualmente.

Sim eu sei, mas pensei que te estivesses a referir aos chefes, porque era isso que falava na estoria...

Sendo assim, não é tão exagerado, na minha empresa anda no mesmo valor :P

btw, tambem usamos o SAP aqui :D

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.