Jump to content
Scofidio

Memoria Fotografica

Recommended Posts

A prova provada que a maior parte de nós não explora 1/3 das nossas capacidades.

Share this post


Link to post
Share on other sites

é Autista.. o seu cérebro assimila mt pouca informação do exterior e ent consegue concentrar-se no objectivo.. deve ser por isso o incrível detalhe da pintura.. mas fdx.. cum crl..

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quem me dera decorar cenas assim para os exames! Enfim.... cada um joga com o que pode, lá vou ter que continuar com as minhas cabulas!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Quem me dera decorar cenas assim para os exames! Enfim.... cada um joga com o que pode, lá vou ter que continuar com as minhas cabulas!

Estava a pensar nisso! O gajo pega num livro vislumbra as páginas e pronto! 'Tá estudado!

É que é só mesmo olhar para elas e depois fazer um "search" na cabeça...

:lol:

Share this post


Link to post
Share on other sites

isto é fake....k lol

ele nao decorou akilo tudo, simplesmente decorou os 3 monumentos k mostrou la e um deles tava mal desenhado (se repararem bem no panteao, ta mal o telhado) e o resto riscou a sorte, ng ia confirmar se ta certo ou nao...

FAKE

aki nem se trata de memorizar akilo tudo, trata-se de VER, ele nem tempo pa ver akilo tudo teve, kto mais memorizar akelas ruas todas e janelas (janelas akela distancia kuase nem as via) omfg, é fake

inda pra mais ele nao viu akilo tudo seguidinho como desenhou, logo ele teria k ter um sentido de orientação enorme para poder ligar tudo no desenho (IMPOSSIVEL ligar milhoes de ruas num desenho apenas com uma simples passagem de helicopetero por cima delas)....fake fake

Edited by Rise

Share this post


Link to post
Share on other sites

nop, n eh fake, eu vi o programa e se lesses mais sobre o assunto sabias q n era fake. lah por ser impossivel para ti n assumas como regra

Share this post


Link to post
Share on other sites

isto é fake....k lol

ele nao decorou akilo tudo, simplesmente decorou os 3 monumentos k mostrou la e um deles tava mal desenhado (se repararem bem no panteao, ta mal o telhado) e o resto riscou a sorte, ng ia confirmar se ta certo ou nao...

FAKE

aki nem se trata de memorizar akilo tudo, trata-se de VER, ele nem tempo pa ver akilo tudo teve, kto mais memorizar akelas ruas todas e janelas (janelas akela distancia kuase nem as via) omfg, é fake

inda pra mais ele nao viu akilo tudo seguidinho como desenhou, logo ele teria k ter um sentido de orientação enorme para poder ligar tudo no desenho (IMPOSSIVEL ligar milhoes de ruas num desenho apenas com uma simples passagem de helicopetero por cima delas)....fake fake

Daí que memória fotográfica é ver a imagem na tua cabeça da mesma forma que estejas a vê-la no momento.

Share this post


Link to post
Share on other sites

Era excelente ter uma memória destas, mas tb quando compensa num lado descompensa noutro. Havia uns indivíduos nesse mesmo documentário que nem a camisa se conseguíam abotoar.

Share this post


Link to post
Share on other sites

@Rise FAKE és tu :dumb:

Por acaso viste o programa todo ou so este clip ???

Fala daquilo que sabes.

Luke

Share this post


Link to post
Share on other sites

isto é fake....k lol

ele nao decorou akilo tudo, simplesmente decorou os 3 monumentos k mostrou la e um deles tava mal desenhado (se repararem bem no panteao, ta mal o telhado) e o resto riscou a sorte, ng ia confirmar se ta certo ou nao...

FAKE

aki nem se trata de memorizar akilo tudo, trata-se de VER, ele nem tempo pa ver akilo tudo teve, kto mais memorizar akelas ruas todas e janelas (janelas akela distancia kuase nem as via) omfg, é fake

inda pra mais ele nao viu akilo tudo seguidinho como desenhou, logo ele teria k ter um sentido de orientação enorme para poder ligar tudo no desenho (IMPOSSIVEL ligar milhoes de ruas num desenho apenas com uma simples passagem de helicopetero por cima delas)....fake fake

Oh Rise, estás a esquecer-te de alguns pormenores importantes.

Segundo a ciência, o homem normal não consegue utilizar durante toda a sua vida mais do que 1/3 da capacidade do seu cérebro. Da totalidade da informação que recebemos diariamente, cerca de 80% dela é informação visual. Os restantes 20% repartem-se pelos outros sentidos - audição, tacto, olfato e paladar.

Ao nível das capacidades visuais, está provado que um ser humano com o aparelho visual sem qualquer espécie de problema consegue detectar a luz de uma vela acesa à noite a uma distância de 50 km. Acontece que o ser humano, por norma, é um animal que nasce com muitos defeitos que o impossibilitam de usufruir ao máximo das suas potenciais capacidades.

Nas situações em que o ser humano fica privado de um dos seus sentidos (ou mais), a tendência é para o desenvolvimento sensorial mais aprofundado dos outros sentidos. Nomeadamente aqueles sentidos que potenciem melhor uma espécie de "substituição" do sentido em falta. Exemplo: um cego desenvolve mais os sentidos do tacto e da audição do que do paladar e do olfato, uma vez que os dois primeiros são mais propícios à captação das informações do espaço físico que nos rodeia.

A memória em geral, à semelhança da memória visual, são faculdades cerebrais do ser humano que podem ser muito desenvolvidas através do treino. Existem exercícios específicos para o desenvolvimento da memória. Um exemplo aparentemente pindérico, mas que ilustra isto é o caso do actor brasileiro das novelas António Fagundes que já provou ser capaz de decorar 2 páginas de texto e declamá-las sem falhas.

O supra-desenvolvimento de um dos sentidos ou de uma outra qualquer capacidade do nosso cérebro (porque quando falamos de sentidos falamos sempre do cérebro) provoca evidentes desequilíbrios. É por esse motivo que ser, por exemplo, sobredotado, não é propriamente algo de muito positivo pois as consequências que normalmente advêm dessa realidade superam negativamente a questão de ser sobredotado.

Conclusão: O rapaz da reportagem certamente não é mais feliz por ter a capacidade que tem. E tem realmente a capacidade que demonstrou. Ele tem uma capacidade de memorização extremamente desenvolvida aliada a uma boa capacidade de desenho. Ponto final.

Share this post


Link to post
Share on other sites

@JLDR-> não sei quem te disse, mas isso de usares só parte do teu cerebro é mito urbano, quem me disse foi um antigo prof de psicologia! Mas se puderes confirmar com colegas teus, era fixe, mas confirma com 3ou4! :P

Share this post


Link to post
Share on other sites

@Rise FAKE és tu :dumb:

Por acaso viste o programa todo ou so este clip ???

Fala daquilo que sabes.

Luke

ya ate pk tu deves saber buessss disto, imagino!! deve ser a tua profissao nao?!

em vez de te preocupares em saber de coisas uteis pa sociedade e pro pais andas interessado com isto, lol

btw,

se o gajo tem uma memora assim tao boa pa desenhar akelas ruas todas sem falhar nada porque é que ele se enganou no panteao? lol k comico! ve por ti mesmo:

minuto (04:05)

camarahumanafl9.jpg

Share this post


Link to post
Share on other sites

@JLDR-> não sei quem te disse, mas isso de usares só parte do teu cerebro é mito urbano, quem me disse foi um antigo prof de psicologia! Mas se puderes confirmar com colegas teus, era fixe, mas confirma com 3ou4! :P

Não existem provas concretas científicas acerca desse assunto. É uma teoria como muitas. O que é certo é que os chamados "Génios" (Mozart, Einstein e afins) tinham capacidades intelectuais muito mais desenvolvidas que o ser humano normal. No entanto, outras capacidades estavam muito diminuídas...

Tal como o JLDR disse, e bem ;) , existe uma espécie de "descompensação" neste tipo de casos. O que leva à teoria que se um ser humano consegue ir muito mais além do que a maioria, é porque o nosso cérebro o permite. Só que nem todos o conseguem.

Rise eles próprios dizem que existem umas poucas imprecisões, incluíndo no número de colunas de um dos edifícios.

Acredito perfeitamente que não seja fake. Ou vais dizer que o gajo que recitou de cor os 1ºs milhares de casas decimais do Pi para o Guiness também foi fake... :- "

Ah e caso não saibas o Pi é uma dízima infinita não periódica. E se não souberes o que é isso vai procurar :P

Share this post


Link to post
Share on other sites

@JLDR-> não sei quem te disse, mas isso de usares só parte do teu cerebro é mito urbano, quem me disse foi um antigo prof de psicologia! Mas se puderes confirmar com colegas teus, era fixe, mas confirma com 3ou4! :P

Não existem provas concretas científicas acerca desse assunto. É uma teoria como muitas. O que é certo é que os chamados "Génios" (Mozart, Einstein e afins) tinham capacidades intelectuais muito mais desenvolvidas que o ser humano normal. No entanto, outras capacidades estavam muito diminuídas...

Tal como o JLDR disse, e bem ;) , existe uma espécie de "descompensação" neste tipo de casos. O que leva à teoria que se um ser humano consegue ir muito mais além do que a maioria, é porque o nosso cérebro o permite. Só que nem todos o conseguem.

Rise eles próprios dizem que existem umas poucas imprecisões, incluíndo no número de colunas de um dos edifícios.

Acredito perfeitamente que não seja fake. Ou vais dizer que o gajo que recitou de cor os 1ºs milhares de casas decimais do Pi para o Guiness também foi fake... :- "

Ah e caso não saibas o Pi é uma dízima infinita não periódica. E se não souberes o que é isso vai procurar :P

sei perfeitamente o k é isso e se kiseres dout esplicações de matematica. sai do secundario com media de 19 e na univerisdade em todas as matematicas tiro mais k 17...

decorar um numero nao é a mesma coisa que decorar uma imagem so com um simples passeio de helicopetro, e o passeio de helicopetero nao foi na mesma sequencia da pintura dele, logo ele tem que ter UM ELEVADISSIMO PODER DE ORIENTAÇÃO para unir akelas ruas todas em desenho...nao confundas....nao tem nada a ver....

Edited by Rise

Share this post


Link to post
Share on other sites

@JLDR-> não sei quem te disse, mas isso de usares só parte do teu cerebro é mito urbano, quem me disse foi um antigo prof de psicologia! Mas se puderes confirmar com colegas teus, era fixe, mas confirma com 3ou4! :P

O mito a que te referes é certo, mas quando se fala em funcionamento do órgão chamado cérebro. A ideia inicial de que só cerca de 10% do nosso cérebro é que funcionava foi lançada por Albert Einstein e pela antropóloga Margaret Mead, ainda mais cimentada nos estudos realizados por William James que chegou a escrever:

"We are making use of only a small part of our possible mental and physical resources." (Estamos a fazer uso de apenas uma pequena parte dos nossos recursos mentais e físicos.)

Karl Lashley nos anos 20 e 30 (1920 e 1930) fazia experiências com ratos aos quais lhe tirava porções do cérebro. É evidente que actualmente se sabe que a mínima lesão no cérebro pode causar cegueira, parkingson, perda de memória, perda de sentidos físicos, etc., etc.

Sabe-se actualmente que, apesar de ter maior actividade numas zonas do que noutras, o nosso cérebro funciona por inteiro, isto é, todo o nosso cérebro funciona e não existe nenhuma zona dele que esteja "adormecida" - A não ser quando se apanha uma chiba do carago daquelas de ficar em coma alcoólico em que o cortex cerebral praticamente adormece.

Acontece que falar de funcionamento físico do cérebro e da exploração das suas capacidades são coisas distintas. Todos nós dispomos da capacidade de memorizar, só que uns têm o cérebro mais treinado para isso do que os outros. Isso acontece com todas as competências do nosso cérebro. É por esse motivo que temos génios em determinadas áreas e não pessoas que são génios em todas as áreas.

Voltando ao tema do tópico, o moço tem a capacidade de retenção visual das imagens que vê bem mais desenvolvida do que nós. Habitualmente um ser humano tem a capacidade de descrever em traços gerais o aspecto físico de um espaço que visitou horas antes ou até dias. Mas poucas são as imagens que ficam "gravadas" na nossa memória visual. O que o rapaz tem, certamente, é uma excelente capacidade de memória visual a curto prazo. Além disso, certamente não terá o mesmo descernimento para desenhar o que acabou de ver, se estiver a ser estimulado com outras imagens. É um pouco como o servidor das news - o que é velho vai desaparecendo à medida que o novo vai entrando.

De certeza que se lhe pedissem hoje para desenhar a cidade de Roma novamente ele não o iría conseguir com tantos detalhes porque entretanto a sua memória visual foi invadida por novas imagens.

PS: Para que não pareça um discurso algo pretencioso, devo informar que sou professor de Educação Visual e Tecnológica - 2º ciclo - e tenho formação, portanto, na área das artes visuais e dos aspectos com ela relacionados. Não quero dizer com isto que sou o dono do saber. Sou apenas um curioso.

EDIT: E se é tão "fake" o assunto deste post, como se explicará as capacidades do Uri Geller? Wikipédia(EN)

Share this post


Link to post
Share on other sites

EDIT: E se é tão "fake" o assunto deste post, como se explicará as capacidades do Uri Geller? Wikipédia(EN)

His demonstrations included bending spoons

Matrix? :P

Share this post


Link to post
Share on other sites

Create an account or sign in to comment

You need to be a member in order to leave a comment

Create an account

Sign up for a new account in our community. It's easy!

Register a new account

Sign in

Already have an account? Sign in here.

Sign In Now

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.