Jump to content
Sign in to follow this  
Gizbo

Perigo De Novo Sismo

Recommended Posts

National Geographic diz que Lisboa pode sofrer um novo sismo

Um estudo publicado na edição online da revista National Geographic destaca o facto de Lisboa poder vir a sofrer um novo sismo, em tudo semelhante ao de 1755 que praticamente arrasou o capital portuguesa.

Segundo alguns especialistas, o terremoto de 1755 terá sido consequência da actividade do sistema de placas subterrâneas, cujo movimento continua a ser detectado, deixando no ar a possibilidade de que um novo abalo, de consequências devastadoras, possa voltar a repetir-se na Península Ibérica.

Citando um estudo recente, a National Geographic refere que os limites da placa ao sul da Península Ibérica não estão bem definidos, o que causa actividade tectónica que poderá vir a ser responsável por novos sismos.

Defendendo que o tremor de terra de 1755, que teve uma magnitude de 8,7 na escala de Richter e provocou mais de 60 mil mortos, mas cujas causas são ainda pouco claras, poderá ter sido causado pelo mergulhar da litosfera (a camada sólida exterior do planeta) oceânica sob a litosfera continental, a revista assinala que o estudo recente, publicado inicialmente na revista Science, «mostra actividade contínua nesse sistema de placas, suscitando receios de que um novo tremor de terra pode atingir a região com consequências potencialmente devastadoras - ainda que provavelmente não durante muitos anos».

Marc-Andre Gutscher, do Instituto Europeu de Estudos Marítimos de Plouzane, França, e autor do estudo, recorda que o tremor de terra de 1755 foi 20 vezes mais forte que o tremor de terra de São Francisco, em 1906, sendo que, neste momento, «a placa africana está a movimentar-se cerca de quatro milímetros por ano em direcção Oeste-Noroeste para a Ibéria. Ao mesmo tempo, parte dessa placa africana está a afundar-se na segunda camada da crosta do planeta».

Contudo, a National Geographic também refere que a opinião de Marc-Andre Gutscher não é partilhada por todos os estudiosos, como é o caso de Alastari Dawson, professor de geologia na Universidade de Coverty, em Inglaterra, o qual aponta como principal crítica ao trabalho de Gutscher o facto de se centrar «muito no golfo de Cádiz», quando «quase todos os documentos e análises existentes sugerem que o epicentro de 1755 foi a Oeste de Portugal, na bacia do oceano».

Share this post


Link to post
Share on other sites

de facto isso ja ta provado e esperado faz bom tempo, como anda lx e as suas obras maravilhosas so tenho de esperar boa merda !!!

ja n trabalho no chiado felizmente, tenho é de ver se fico aki na terra do sol nesse dia e n vá pros lados de lx !!!

Share this post


Link to post
Share on other sites

Join the conversation

You can post now and register later. If you have an account, sign in now to post with your account.

Guest
Reply to this topic...

×   Pasted as rich text.   Paste as plain text instead

  Only 75 emoji are allowed.

×   Your link has been automatically embedded.   Display as a link instead

×   Your previous content has been restored.   Clear editor

×   You cannot paste images directly. Upload or insert images from URL.

Loading...
Sign in to follow this  

  • Recently Browsing   0 members

    No registered users viewing this page.

×
×
  • Create New...

Important Information

We have placed cookies on your device to help make this website better. You can adjust your cookie settings, otherwise we'll assume you're okay to continue.